Home CORPORATE Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022

Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022



Pesquisa realizada pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) em parceria com a Brain Estratégica, intitulada Perspectivas da Economia Brasileira e do Mercado Imobiliário, revelou que o mercado de imóveis de luxo e alto luxo cresceram 14% em abril deste ano em relação ao mesmo período do ano passado no Brasil. Segundo o estudo, em 2022, o crescimento no segmento de luxo deve ser de 53%.

Dados do Banco Central mostram que o total de investimentos financeiros fora do país somou o equivalente a US$ 61,6 bilhões, entre janeiro e agosto do ano passado, sendo 44% a mais comparado ao ano todo de 2020.

Para ser considerado de luxo, o imóvel é avaliado não só por seu valor de mercado, mas também pelos arquitetos que assinam o projeto, pelos materiais utilizados na construção, bem como pelos elementos e mobílias de alta qualidade. Além disso, o valor do metro quadrado de onde o imóvel foi construído é levado em consideração e a estrutura do condomínio.

 “Os brasileiros têm buscado aplicações financeiras e, em especial os descendentes de imigrantes europeus, estão voltando ao país de origem de seus antepassados para investir em mercados mais elitizados, como os de produtos de luxo. Eles buscam qualidade de vida e também retorno financeiro”, conta Pedro Júnior, CEO e fundador da imobiliaria i9vale, especializada em imóveis de luxo dentro e fora do Brasil.



O mercado imobiliário como um todo, teve uma variação positiva de 0,8 pontos no último trimestre do ano passado, segundo o relatório produzido pela Fipe e Abrainc. A pesquisa apresenta, também, um indicador referente a lançamentos de imóveis, em série histórica. Em 2020, em meio à pandemia de Covid-19, o número de novos lançamentos no mercado imobiliário caiu para a nota 4 do indicador, observando uma rápida recuperação em seguida, atingindo 10 pontos em 2021.

Pedro liga ainda essa tendência com a atividade financeira de brasileiros no exterior. “Dados do Itamaraty (2020), o número de brasileiros no exterior chegou a 4,2 milhões, um aumento de 16% em relação à última pesquisa de 2018. Na Europa, por exemplo, existem hoje milhões de brasileiros, que buscam segurança, qualificação profissional e conforto.”

E afirma ainda que “quem compra imóveis quer também proteger o patrimônio e investir, em especial em localizações de luxo pelo mundo, como Dubai, Orlando e Portugal, que têm se destacado como excelentes alternativas para investimento”.  Ele ainda conta que um dos destinos preferidos dos brasileiros tem sido Portugal, em especial pela segurança, tranquilidade, custo de vida, paisagens, cultura parecida com a brasileira e saúde pública e educação gratuitas e de qualidade. “As paisagens portuguesas também são atraentes a quem deseja morar por lá.”

Investir em imóveis de luxo e alto luxo pode ser uma ótima escolha. Porém é sempre importante estar atento ao cenário político-econômico mundial e buscar uma análise criteriosa de todas as oportunidades antes de tomar uma decisão.

Para mais informações, basta acessar: https://www.i9properties.com/

https://www.i9vale.com.br

Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022Mercado de imóveis de luxo deve crescer mais de 50% em 2022

Previous articleCanal de sugestões auxilia na comunicação de ideias relevantes
Next articleConnectis cresce 20% com soluções para o futuro digital do trabalho