Home Notícias Corporativas Projetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoas

Projetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoas



Com destaque para a nova economia e para o desenvolvimento de produtos naturais e saudáveis, com transparência e responsabilidade social e ambiental, a Danone divulga seu Relatório de Sustentabilidade 2021. Somente no ano passado, mais de 117 mil pessoas foram impactadas direta e indiretamente pelas iniciativas da companhia, que permeiam diversos setores da sociedade, promovendo o acesso ao conhecimento, ao empreendedorismo, a ciência e a tecnologia e práticas de sustentabilidade. Foram mais de R$ 5,3 milhões investidos em projetos transformadores aplicados, das fábricas, aos produtores, fornecedores, colaboradores e consumidores, mostrando o compromisso da marca com toda a cadeia de valor, o ecossistema e as pessoas, por meio de uma série de programas, como: Avante! Recicla, Caruanas, Danleite, Kiteiras e Flora.

A empresa, reconhecida por sua visão “One Planet, One Health”, a qual propõe que a saúde do planeta e das pessoas estejam interligadas, mostra, no documento, todos os esforços direcionados no último ano para promover um negócio de impacto, além de elencar as metas para avançar nas pautas socioambientais.

“Os desafios das grandes empresas de alimentos e bebidas estão cada vez mais complexos, exigindo estratégias robustas e inteligentes para solucionarmos as questões que permeiam toda a cadeia. Fazemos isso prezando pelo compromisso de levar saúde por meio da alimentação ao maior número de pessoas possível”, afirma Cibele Zanotta, diretora de Sustentabilidade e Assuntos Corporativos da Danone Brasil.

Para sustentar todas suas ações sustentáveis e materializar seus objetivos, a Danone tem apostado em uma rede de parcerias sólidas e alinhadas aos seus propósitos sustentáveis. Foi assim que a empresa se uniu à Rede Brasil, do Pacto Global das Nações Unidas (ONU), em parceria com a comunidade internacional, para conduzir seus negócios de forma mais equilibrada, por meio de uma produção que preza pela boa gestão dos recursos naturais. A companhia possui nove objetivos de negócios, integrados aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), lançados pela ONU, em 2015.

Hoje, uma série de compromissos públicos guia a companhia, sendo os principais temas, o combate às mudanças climáticas, a circularidade de embalagens, a neutralidade de carbono, o consumo de energia, o desperdício de alimentos e o uso racional da água.

A empresa já atingiu alguns de seus objetivos em 2021: utilizou 100% de energia proveniente de fontes renováveis, enquanto a marca Bonafont compensou 100% do seu volume de plástico colocado no mercado mas ainda há um caminho a ser percorrido. Na frente de circularidade, a Danone está comprometida em, até 2025, utilizar apenas embalagens circulares, recicláveis, retornáveis e compostáveis; ter cerca de 50% de material reciclado em garrafas de água e outras bebidas; oferecer produtos em garrafas de plástico renovável (bioPET); e ter, em média, 25% de material reciclado em todas as embalagens.

As estratégias de combate às mudanças climáticas e de neutralização das emissões de carbono são outros dois temas em destaque no relatório: nele, a empresa se compromete atingir emissões líquidas zero em toda a cadeia de valor até 2050, desde as fazendas das quais adquirem matéria-prima ao fim da vida útil dos produtos, além de investir fortemente em técnicas inovadoras de produção de leite, como a implementação da agricultura regenerativa, que integra pecuária e floresta (IPF) na criação dos animais.

“O Projeto Flora, nossa iniciativa de agricultura regenerativa, é uma chave fundamental para alcançarmos nossas metas de promoção do bem-estar animal, produção de leite zero carbono, combate às mudanças climáticas e incentivo aos pequenos produtores. No Brasil, já estamos operando por meio da técnica IPF em três fazendas. O objetivo é chegar a 38 propriedades até 2023”, conta Cibele.

E a expertise nos assuntos ambientais se estende para a responsabilidade social. Para evoluir e crescer enquanto empresa, a Danone acredita que é preciso impulsionar o desenvolvimento das pessoas e ampliar as oportunidades educacionais, culturais e profissionais, além de garantir os direitos básicos à população, como o acesso à alimentação saudável.

Por isso, a companhia realiza um sério trabalho de combate ao desperdício de alimentos, por meio de parcerias que promovem e incentivam a doação de alimentos, a disseminação de informações e a democratização de diálogos complexos, como sobre ampliar o marco regulatório das doações de alimentos. Em 2021, foram mais de 170 mil kg de produtos doados e mais de 315 instituições atendidas. Desde o início da pandemia de Covid-19, quase dois milhões de refeições foram doadas a pessoas em situação de vulnerabilidade, por meio de projetos como o Mesa Brasil Sesc e o Todos à Mesa, composto por uma coalização de empresas.

Ainda no contexto da pandemia, a empresa contribuiu com um importante estudo, sobre o uso de terapia nutricional especializada na recuperação de pacientes acometidos pelo coronavírus.  Com a participação de 16 países, a Danone publicou quatro ensaios científicos nos principais periódicos do mundo, ao lado de especialistas e sociedades médicas renomados, de forma independente.

“Observando nosso relatório, é possível notar que saúde, alimentação, sustentabilidade e solidariedade são temas extremamente conectados e poderosos para transformarmos de forma genuína a sociedade na qual estamos inseridos. Temos muito orgulho do trabalho realizado até aqui e esperamos unir cada vez mais forças para seguirmos, de forma acelerada e colaborativa, adiante com nosso propósito e nossa missão”, conclui Cibele.

Com a convicção de que essas e outras ações podem impactar na construção de um futuro melhor, a Danone convida a todos a conferirem, detalhadamente, o Relatório de Sustentabilidade 2021 completo por meio do site corporate.danone.com.br/relatorio-de-sustentabilidade.

Projetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoasProjetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoasProjetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoasProjetos socioambientais impactam mais de cem mil pessoas

Previous articleProcessos tributários demoram em média dois anos para conclusão, mostra pesquisa
Next articleEgressos enfrentam barreiras na volta ao mercado de trabalho