NOVIDADES

Sergipe tem redução nas abordagens de motoristas alcoolizados


by 26 de janeiro de 2015 0 comments

Sergipe apresentou em 2014 redução de 65,4% nas abordagens de motoristas alcoolizados. O balanço da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), que mostra as infrações mais cometidas no ano passado, demonstra que os condutores estão mais conscientes.

O quadro mostra que em 2014 foram autuados 498 motoristas sob influência de álcool no ano passado, dos quais 304 foram até a delegacia. Já em 2013 foram 762 condutores entre os quais 472 foram presos.

Entre as infrações mais comuns, o motorista sergipano foi abordado por dirigir veículos sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por conduzir o veículo com documentação em atraso ou sem o registro. Em 2014, 2.397 pessoas foram autuadas por dirigir sem a CNH ou Permissão Para Dirigir (PPD) contra 3.126, em 2013. A documentação em atraso gerou 2.080 multas no ano passado contra 2.275 em 2013. Já a falta de documentação obrigatória como CRLV e CNH foi a terceira causa mais recorrente em ambos os anos, com 1.422 e 2.424 autuações, em 2014 e 2013, respectivamente.

Para o comandante da CPTran, major Fábio Machado, a queda nas infrações é resultado da  conscientização dos condutores, fruto de campanhas e blitze educativas. “Entretanto, ainda percebemos um número grande de pessoas não habilitadas conduzindo veículos, que acabam colocando a vida de outras pessoas em risco com a grande probabilidade de causar acidentes”, diz.

O comandante da CPTran afirma que outra questão que necessita de mais atenção, embora tenha apresentado queda, é a mistura de álcool e direção. “Ainda há muito a ser feito, pois, principalmente nos fins de semana, são autuados muitos condutores embriagados que colocam a própria vida e a de terceiros em grande risco”, finaliza.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.