Especialista afirma que é possível fazer extração e implante dentário no mesmo dia

    São Paulo, SP 24/2/2021 – A vantagem de colocar implante logo após a extração preserva o paciente de constrangimentos sociais pela ausência do denteNo Brasil, muitas pessoas sofrem com a saúde bucal e principalmente com a falta de dentes, o motivo vai desde um acidente até mesmo a falta de higienização. Nesse cenário, o implante dentário está entre as opções acessíveis para a restauração do sorriso, segundo Instituto de Geografia e Estatística – IBGE. De acordo com dados da instituição, cerca de 39 milhões de pessoas já implantaram um ou mais dentes no país.

    O implante dentário está entre as principais opções para restauração do sorriso e de uma boca mais saudável, muitos pacientes que vão atrás desse procedimento ainda precisam extrair algum dente que não esteja em boa condição, e nesse processo há aqueles que desejam fazer tudo ao mesmo tempo, extração e implante, declara Leonardo de Araújo Ribeiro, graduado em odontologia, com foco em implantodontia, protesista  e ortodontia. “A indicação para extração de um dente e colocação imediata de um implante dentário pode ser uma notícia ruim, principalmente quando está localizado na região anterior onde estão os dentes que mais aparecem. Mas, muitas vezes pode ser a única e melhor opção”, informa o dentista.

    A indicação para esse de procedimento imediato, diz o profissional, ocorre quando o dentista observa que o dente em questão, clinicamente e radiograficamente, não está em condições de ser tratado, como no caso de fraturas da raiz, perfurações ou mobilidades acentuadas. “Neste momento surgem dúvidas como: quanto tempo depois de extrair um dente o implante pode ser colocado? É possível extrair o dente e colocar o implante no mesmo dia? A boa notícia é que, em muitos casos, é possível sim colocar implante imediato após a extração”, avisa Leonardo Ribeiro, com especialização em implantodontia.

     A instalação imediata pós-extração dental vai depender de como está a saúde do paciente ou dos hábitos diários, alerta Ribeiro, que possui curso de atualização em ortodontia, em dentística e em endodontia, e experiência dentística e cirúrgica na Odontoclínica Central da Marinha Brasileira.  Ele relata que os diabéticos não controlados, os fumantes e os pacientes com doença periodontal (problema gengival severo) são exemplos de pessoas limitadas a este tipo de procedimento imediato.

    “Após a avaliação criteriosa, a cirurgia de extração do dente é realizada seguindo todo um critério e com muita delicadeza, pois, devemos evitar ao máximo que o osso ao redor do dente seja fraturado. Para isso, usamos equipamentos essenciais para a extração e preparamos a área com brocas específicas para o caso, o implante é instalado, geralmente, utilizando enxerto ósseo (de laboratório) para complementar algumas pequenas áreas. Logo depois, a gengiva é fechada e sobre ela colocamos a prótese provisória. O período de cicatrização desse procedimento varia de um a seis meses, para daí poder finalizar a fixação de uma prótese definitiva”, explica Ribeiro.

    No Brasil, cerca de 800 mil implantes e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias são colocados por ano, segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológico e Hospitalar – Abimo. De acordo com a associação, o país ocupa a segunda posição mundial em implantes dentários, atendendo 90% deste mercado e movimentando R$ 400 milhões anuais. A Pesquisa Nacional de Saúde Bucal, do Ministério da Saúde, mostra que aos 28 anos de idade, os brasileiros, em média, já perderam cinco dos 32 dentes. Aos 42 anos, a proporção de falhas chega a 35% e, entre a população de 50 anos, pode superar 50%.

     “A vantagem de colocar implante logo após a extração preserva o paciente de constrangimentos sociais pela ausência do dente, além de manter em bom funcionamento a função mastigatória, a fala e a oclusão. Nesse caso, o paciente passa por apenas um procedimento cirúrgico em apenas um dia, assim, recupera o tecido mais rápido, com ajuda de antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos, por apenas um período. Com isso, evita-se a perda óssea e retração gengival”, conclui o dentista Leonardo de Araújo Ribeiro, que possui uma vasta experiência em diagnósticos e realização de procedimentos odontológicos e habilidades em cirurgias de reabilitação oral extensas.

    Especialista afirma que é possível fazer extração e implante dentário no mesmo dia

    Previous articleMotorola/Lenovo apresenta seu smartphone gamer Legion Phone Duel no Brasil
    Next articleMercado de loteamento aquecido impulsiona investimentos e lançamentos