CSC expande sua pegada de serviços de fundos com a nova licença de depositário na Irlanda

    WILMINGTON, Del. 18/5/2021 –
    CSC, a prestadora líder mundial de serviços de marcas comerciais, jurídicas, fiscais e digitais, assegurou a licença de depositário especializada do Banco Central da Irlanda. Na esteira da obtenção da licença irlandesa de administração de fundos da CSC no ano passado, a licença de depositário aumenta ainda mais as capacidades da empresa na Irlanda e avança a estratégia de longo prazo da CSC de fornecer um conjunto abrangente de investimentos alternativos multijurisdicionais, mercados de capitais e soluções corporativas nos principais centros financeiros globais.

    “Temos o prazer de estar entre as primeiras empresas a receber autorização para atuar como depositária de ativos que não sejam instrumentos financeiros na Irlanda”, disse Paul Whelan, diretor-gerente de serviços de depositário para Mercados Financeiros Globais da CSC em Dublin. “Gostaria de agradecer ao Banco Central da Irlanda por se envolver conosco em todo o processo. Esta licença nos permite fornecer aos nossos clientes serviços adicionais, ao mesmo tempo que oferece o alto nível de suporte e experiência que eles esperam”.

    A CSC ganhou a confiança de clientes em todo o mundo, trabalhando com 60% dos 100 principais gestores de ativos alternativos globais, fornecendo serviços de terceirização especializados para eles e seus consultores nos Estados Unidos, Europa e região da Ásia-Pacífico. Com sede em Wilmington, Delaware, a CSC é uma provedora de serviços independente e privada de 120 anos, oferecendo aos clientes estabilidade de longo prazo e um compromisso com a excelência de serviço.

    “A obtenção de nossa licença de depositário na Irlanda é outro marco importante na construção de uma oferta de serviços líder para gestores de fundos e no aprimoramento de nossas capacidades globais,” disse John Hebert, presidente do Mercados Financeiros Globais da CSC. “Os interesses de nossos clientes são nossa maior prioridade, e nossa abordagem baseada em equipe nos permite trabalhar em conjunto com eles, não importa o mercado, serviço, tipo de ativo ou localização”.

    A CSC prevê a administração de fundos e licenças de depositário em Luxemburgo em breve, o que irá complementar as ofertas de serviços na Irlanda e na Holanda.

    O escritório irlandês da Simmons & Simmons assessorou a CSC no processo de licenciamento e aprovação com o Banco Central da Irlanda.

    Para obter mais informações sobre o negócio de Serviços de Depositário da CSC, acesse cscgfm.com.

    Sobre a CSC

    A CSC é uma prestadora líder de serviços de administração especializados para gestores de ativos alternativos em uma variedade de estratégias de fundos, participantes do mercado de capitais nos mercados público e privado e empresas que exigem suporte fiduciário e de governança. Somos o parceiro inabalável de 90% da Fortune 500®, quase 10 mil escritórios de advocacia e mais de 3 mil instituições financeiras. Os profissionais de Mercados Financeiros Globais da CSC estão localizados nos principais centros financeiros dos EUA, Europa e Ásia-Pacífico. Somos uma empresa global capaz de realizar transações onde quer que nossos clientes estejam – e conseguimos isso implementando especialistas em todos os negócios que atendemos. Para mais informações sobre os serviços da CSC, acesse cscgfm.com.

    O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

    CSC expande sua pegada de serviços de fundos com a nova licença de depositário na Irlanda

    Contato:

    Jeff Lyons

    Gerente de Relações Públicas

    (302) 636-5401 x65518

    jeff.lyons@cscglobal.com

    CSC News Room

    Fonte: BUSINESS WIRECSC expande sua pegada de serviços de fundos com a nova licença de depositário na Irlanda

    Previous articleAplicativos que auxiliam na geração de renda extra crescem em meio à pandemia
    Next articleBNDES financia primeira empresa sucroenergética no âmbito do RenovaBio