Home Cultura Em SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do Morango

Em SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do Morango



Entre as décadas de 1950 e 1960, imigrantes japoneses e italianos chegaram à região de Atibaia (SP), aos pés da Serra da Mantiqueira, com um desejo em comum: construir uma nova vida com base na cultura do morango. Com isso, não demorou muito para que a cidade assumisse a vanguarda na produção do fruto em escala comercial no estado.

Passados cerca de setenta anos, a Presidência da República aprovou a lei Lei 14.383 que concede à Atibaia o título de “Capital Nacional do Morango”, conforme publicado pelo DOU (Diário Oficial da União) no dia 28 de junho, depois que o Senado Federal aprovou a medida no dia 2. A lei teve origem no PLC 77/2017, que recebeu relatório favorável do ex-senador Eduardo Lopes (RJ), conforme publicado pelo portal Senado Notícias.

De acordo com o texto, foi em Atibaia que nasceu o projeto PIMo (Produção Integrada de Morango), da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que defende o cultivo com menos agrotóxicos.

Com cerca de 144 mil habitantes, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Atibaia ocupa a 12ª posição no ranking com 410 municípios agro do Estado de São Paulo, onde a cidade é a maior produtora de morango. A nível nacional, Atibaia é uma das maiores produtoras do país, com as variedades Camino Real, Camarosa e San Andreas. Em 2021, a safra total de morangos da cidade foi de três milhões de pés da fruta, com a média entre 500 a 800 gramas colhidas por pé, segundo publicação do G1.



E é em torno dessa cultura que a cidade realiza, todos os anos, a Festa de Flores e Morangos de Atibaia. Em sua 40ª edição, o evento, promovido pela Associação Hortolândia de Atibaia, com o apoio da prefeitura, volta a ser realizado em 2022 após dois anos de hiato por conta da pandemia de Covid-19.

Com isso, de 2 a 25 de setembro, entre as sextas e domingo, inclusive na quarta e quinta, dias 7 e 8, a Festa de Flores e Morango de Atibaia deve receber moradores e turistas no Parque Municipal Edmundo Zanoni, também na cidade.

Para Nelson Takao Yoshida, presidente da Associação Hortolândia de Atibaia, o reconhecimento da cidade como Capital do Morango é uma conquista para os agricultores. Ele destaca que a lei foi uma iniciativa do Deputado Federal Roberto Alves (Republicanos), autor do projeto de lei que instituiu a homenagem à Capital Nacional das Flores para cidade de Holambra.

“Holambra, de fato, é a maior vendedora de flores, mas não a maior produtora -, posição que pertence à Atibaia, que é a maior produtora de flores do Brasil. De certa forma, ao conquistar o título de Capital do Morango, Atibaia recebe uma reparação”, considera.

Com o título, prossegue Yoshida, Atibaia poderá alcançar uma maior divulgação e aumento da sua produção, gerando empregos no setor. “Além de trazer benefícios para a Festa de Flores e Morangos de Atibaia, e para o turismo da região, o título possibilita que a cidade receba leis de investimento do Governo Federal”, conclui.

Para mais informações, basta acessar: https://floresemorangos.com.br/

Em SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do MorangoEm SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do MorangoEm SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do MorangoEm SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do MorangoEm SP, Atibaia se torna a Capital Nacional do Morango

Previous articlePrecatórios do INSS estão sendo pagos para os beneficiários
Next articlePara Macseg, a Assinatura Digital pode ser considerada economia sustentável
Diretor de Conteúdo do Portal Vida Moderna