Home NOTÍCIAS Governo aposta em M2M para impulsionar setores estratégicos da economia

Governo aposta em M2M para impulsionar setores estratégicos da economia

Em um debate sobre cidades inteligentes promovido ontem (06/05) no Rio de Janeiro, o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações (MiniCom), Maximiliano Martinhão, destacou o potencial da comunicação M2M (máquina a máquina) em beneficiar setores da economia nacional e as políticas do Ministério das Comunicações nessa área. O M2M é a comunicação feita entre máquinas que não necessita de intervenção humana, considerado um dos elos fortes da Internet das Coisas (IoT).

Para incentivar o setor, no ano passado o governo desonerou as taxas cobradas sobre os dispositivos M2M em até 80% e criou uma Câmara de Gestão e Acompanhamento para subsidiar a formulação de políticas públicas em setores prioritários e promover a cooperação entre empresas, fabricantes e entidades de ensino e pesquisa.

Segundo Martinhão, o MiniCom trabalha para realizar a próxima reunião da câmara em maio. Para o secretário, o setor público deve dialogar com o setor privado para conhecer as soluções existentes e direcioná-las para áreas como o transporte, saúde e gestão pública.

“A gente quer acompanhar a implementação dessas tecnologias para saber as necessidades, promover o uso e verificar a necessidade de ter projetos específicos de pesquisa”, afirma.

A Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas Máquina a Máquina tem como componentes membros dos ministérios das Comunicações; da Ciência e Tecnologia e Inovação; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Agência Nacional de Telecomunicações, além de representantes da indústria, empresas de telecomunicações, instituições de ensino e pesquisa e desenvolvedores de aplicações M2M.

Comunicação M2M
Os dispositivos M2M são utilizados em vários setores estratégicos da economia e contribuem para aumentar a produtividade nesses setores. Sistemas de comunicação M2M têm o potencial de aumentar a eficiência dos processos produtivos e de prestação de serviços por permitirem medições em tempo real e a tomada de decisões dinâmica, com o objetivo de reduzir custos, minimizar falhas e desperdícios e aumentar a segurança.

Veja a seguir setores da economia que pode se beneficiar da tecnologia M2M:

– Indústria: automação por meio de robótica em processos de produção (smart factory);
– Energia elétrica: medidores inteligentes (smart grid) e monitoramento de linhas de transmissão. Em 2015, as concessionárias de energia elétrica deverão oferecer aos clientes a opção de instalação de medidores inteligentes. Com isso, os usuários poderão, por meio da comunicação M2M, ter acesso, em tempo real, a dados sobre a conta de energia elétrica, melhores horários de consumo, balanceamento de carga, receber alertas etc.
Segurança pública e defesa: monitoramento de áreas de segurança e reação a incidentes;
– Logística: rastreamento e segurança de transporte de pessoas e de cargas;
– Mobilidade urbana: transporte público com rastreamento. A política estabelecida pelo Denatran determina que, em 2015, todos os veículos sairão de fábrica com módulos para rastreamento embarcados.
O uso de comunicação M2M permitirá aos fabricantes monitorar o veículo para saber consumo, manutenção, emissão de gases etc. Do ponto de vista de gestão pública, permitirá evitar roubo/furto de veículos/carga, controlar tráfego, restringir acesso a zonas urbanas, fiscalizar velocidade etc.

O uso de comunicação M2M permitirá aos fabricantes monitorar o veículo para saber consumo, manutenção, emissão de gases etc. Do ponto de vista de gestão pública, permitirá evitar roubo/furto de veículos/carga, controlar tráfego, restringir acesso a zonas urbanas, fiscalizar velocidade etc.

– Agricultura: irrigação automatizada, plantio automatizado, monitoramento de safra;
Saúde: diagnóstico remoto (por exemplo, monitoramento cardíaco). Em caso de doentes crônicos, é possível monitorá-los remotamente, de forma que caso haja qualquer alteração na qualidade dos indicadores de saúde, o serviço médico seja acionado para cuidar da pessoa.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Previous articleReceita líquida da TIM cai 3,5% no primeiro trimestre de 2015
Next articleMercado brasileiro de TI cresce 6,7% em 2014 e US$ 60 bilhões

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.