Apesar da pandemia, o setor que atende animais de estimação está em franco crescimento.

A crise desencadeada pela pandemia do coronavírus em 2020 e que se estendeu até 2021 está gerando diversas oportunidades para quem atua ou quer atuar no mercado pet. Os hábitos de consumo mudaram radicalmente e praticamente do dia para a noite, muitas pessoas foram obrigadas a se acostumarem com compras online de supermercados, farmácias e pet shops.

Mesmo com a redução dos índices de contaminação com o avanço da vacinação no país, esta é uma tendência irreversível e obriga empreendedores de pequenos e médios negócios pet a implementarem ou intensificarem os seus serviços de leva e traz e delivery de produtos. Isso se faz necessário, pois alguns gigantes já estão se estabelecendo no mercado de entregas rápidas de produtos pet como o app ZeeNow, além dos apps da Petlove, Petz e Cobasi.

Outra forte tendência é o crescimento da demanda por daycares e hotéis para animais de estimação. Isso ocorre por dois fatores principais:

1 – Muitas pessoas adiaram seus pacotes de viagens de férias em 2020 e desejam gozar seu descanso em 2021, precisando deixar seus pets em algum local de confiança;

2 – Houve crescimento substancial de procura por adoções de pets durante a pandemia como forma desses animais fazerem companhia para seus tutores para enfrentar o isolamento. Agora com o retorno dessas pessoas aos seus empregos, esses animais precisarão ficar em estabelecimentos como creches e daycares durante o expediente de trabalho dos seus tutores.

Impulsionado pelas grandes redes varejistas pet, cresceu também a criação de assinaturas de produtos e serviços pet. Segundo Ricardo de Oliveira, sócio da consultoria Sucesso Pet, “esse tipo de serviço se popularizou com a venda de vinhos e livros infantis e promete abocanhar uma boa fatia do mercado de rações que são vendidas de forma online”.

Os assinantes ganham um desconto para deixarem programadas as entregas mensais de produtos pet em suas residências. Para o varejo pet isso traz vantagens como o aumento da fidelização dos clientes, previsibilidade de receita e maior entendimento dos hábitos de consumo de seus clientes.

Além disso, vem crescendo bastante o número de aplicativos voltados ao mercado pet, em nichos diversos, como por exemplo: bem-estar e cuidados com o pet (Petzillas e OurPet); agendamento de serviços em domicílio (OurPet e Lilu); taxi-dog (OurPet e PetDriver); contratação de mão de obra (OurPet e JobPet); vendas online (Our Pet, Fred e Bichorama).

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Quais os cuidados com os cães no verão?