Home CORPORATE Fintech compartilha experiência em verticalizar receitas em 70% durante o ano de

Fintech compartilha experiência em verticalizar receitas em 70% durante o ano de



São Paulo – SP 18/1/2021 – Mesmo diante de uma crise sem precedentes, a Abrão Filho, Fintech e Banktech, continuou verticalizando suas receitas no ano de 2020

O ano de 2020 chegou ao fim e será lembrado por uma sequência de desafios que se desdobraram em diferentes nichos e mercados – e trouxeram muitas ressonâncias. Sendo assim, não seria diferente no cenário financeiro e corporativo: segundo dados disponibilizados pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mais de 700 mil empresas fecharam as portas. 

Por outro lado, o ano de 2021 traz novos ares e expectativas positivas. Inclusive, 70% das empresas já retomaram seus níveis de produção de antes da pandemia, segundo dados da CNI, Confederação Nacional da Indústria. 

Além disso, foi possível constatar que 69% já recuperaram seu faturamento. Destas, 62% já projetam aumento nos ganhos durante o novo ano. Ainda assim, vale lembrar que mesmo diante da crise, algumas empresas não sofreram impacto.

Mercado aquecido

No ano de 2020, a Abrão Filho, Fintech e Bancktech, agenciou e contratou mais de US$ 652 milhões. Ao todo, mais de oito mil e trezentos contratos de câmbio foram efetivados. 

A empresa, que completou 9 anos de constituição, nasceu em uma época onde a tecnologia bancária e cambial eram pouco aplicadas na América Latina, mas conseguiu se estabelecer. 

A Abrão Filho possui integração com a tesouraria de três instituições financeiras bancárias, abertura de conta em bancos nacionais via ferramenta On Board, e um sistema web com parametrização de produtos, compliance, prazos e esteiras técnicas legais, que no total somam 17 bancos de dados em 5 diretórios.

Segundo dados internos, o crescimento da empresa no ano pandêmico foi de 70% quando comparado a 2019. Além disso, o ticket médio da Abrão Filho também chamou a atenção, ultrapassando os US$ 122.000,00. 

Expectativas

Para o diretor comercial, Luan Almeida: “aqui no Brasil, o mercado de câmbio ainda está na fase da interação. Temos tudo para evoluir e devemos dar um passo de cada vez, tendo a tecnologia como aliada”. 

Sendo assim, as expectativas para 2021 são grandes: a empresa duplicou sua equipe colaborativa e de executivos de câmbio. Espera-se que toda a sua escalagem e crescimento siga no mesmo grau percentual.

Para saber mais, basta acessar: https://www.abraofilho.com.br/Fintech compartilha experiência em verticalizar receitas em 70% durante o ano de

Website: https://www.abraofilho.com.br/



Previous articleMercado de gestão de frotas passa de US$ 30 bilhões e movimenta fornecedores brasileiros
Next articleLista classifica países de acordo com condições oferecidas à população durante a pandemia