Home Gente Queda capilar atinge um terço dos pacientes pós-Covid-19

Queda capilar atinge um terço dos pacientes pós-Covid-19

Ourinhos, SP 4/6/2021 – “Podemos indicar locações, xampus, vitaminas, nutracêuticos e até medicamentos”, diz a dermatologista Leila BochUsar vitamina para fortalecer o cabelo tem sido a melhor alternativa para homens e mulheres que passaram a ter queda capilar depois de superar a Covid-19.

Um terço dos brasileiros que tiveram Covid-19 se queixam da perda dos fios, uma sequela que pode ser percebida até mesmo por quem foi assintomático ou teve sintomas leves da doença que já infectou mais de 16,5 milhões de brasileiros, segundo dados do Ministério da Saúde.

Os números foram passados pela médica Ana Carina Junqueira, tricologista à frente do IBEMC – Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisa em Medicina Capilar e vai ao encontro de outros estudos feitos no mundo.

Um deles foi realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, que atesta que a queixa de perda capilar é uma das dezenas de sequelas possíveis deixadas pela doença que é causada pelo novo coronavírus.

“Trata-se de uma queda acentuada, similar à observada em outras viroses, como zika e chikungunya”, explicou a dermatologista Leila Bloch, de São Paulo, em entrevista à revista Veja.

Queda capilar e Covid-19

Ainda não há pesquisas científicas que possam explicar essa condição, mas a médica Ana Carina entende que a infecção altera o ciclo capilar e isso já justificaria a queixa dos pacientes que estão perdendo os fios após a infecção pelo novo coronavírus.

A contaminação com covid-19 desencadeia o chamado distúrbio “eflúvio telógeno”, isso indica um problema no ciclo de crescimento capilar. Os fios que ainda estão em desenvolvimento  passam direto para a fase de queda, sem que completem o ciclo natural.

Segundo a especialista, outras razões seriam a própria febre, sintoma que muitos pacientes da doença apresentam, além dos efeitos adversos dos próprios medicamentos que são utilizados durante o tratamento.

O estresse causado por estar com uma doença que tem feito tantas vítimas no mundo também pode justificar essa sequela, ainda de acordo com a tricologista do IBEMC. A médica esclarece, porém, que o eflúvio telógeno causado pela covid-19 é temporário e a recuperação do crescimento capilar pode demorar até seis meses.

Diante disso, usar vitamina para crescer cabelo tem sido a alternativa dos pacientes que querem reverter esse efeito e voltar a ter as madeixas  fortes e resistentes.

Naturais, esses produtos oferecem elementos essenciais para que o organismo volte a trabalhar corretamente, criando fios fortes o bastante para completarem todo o ciclo capilar que dura de 2 a 6 anos.

Esses suplementos funcionam por repor itens importantes para o bom funcionamento do corpo, melhorando assim o trabalho dos folículos pilosos que são os responsáveis pelo crescimento capilar.

A procura pelas vitaminas é tão grande que o Brasil registrou um aumento nas vendas de vitaminas para cabelo que são comercializadas em cápsulas. O consumo de suplementos nos lares brasileiros chega a 59%, um aumento de 10% comparado a edições anteriores, segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Indústria de Alimentos para Fins Especiais (ABIAD).

Tratamento para o cabelo crescer mais rápido

Para a dermatologista Leila Bloch, a lavagem tem que ser feita todos os dias com xampu antioleosidade. “Assim há diminuição da inflação do couro cabeludo”, ensinou. E ela indicou também outros tratamentos que ajudarão neste processo: “Podemos indicar locações, xampus, vitaminas, nutracêuticos e até medicamentos”, diz a dermatologista Leila Boch. O protocolo com uso de medicamentos é feito para pacientes cuja queda capilar é causada por algum outro fator identificado por exames. Por isso, o mais indicado para casos pós-Covid-19 é lavagem correta dos fios, limpeza do couro cabeludo e o uso de suplementos multivitamínicos. A vitamina para fortalecer o cabelo se destaca no processo de tratamento por não possuírem contraindicações, nem efeitos colaterais.

A BeautVip, por exemplo, é um suplemento alimentar que é dispensado de registro na ANVISA segundo o RDC 240/2018.Este produto tem ganhado espaço no mercado por conseguir recuperar e fortalecer a queda de cabelo. Tudo isso de forma natural devolvendo ao corpo os elementos que ele precisa para criar fios mais fortes e resistentes e os primeiros resultados são vistos em 15 dias.Queda capilar atinge um terço dos pacientes pós-Covid-19

Website: https://beautvip.com/

Previous articleOs desafios do casamento em meio à pandemia
Next articleDia Mundial do Meio Ambiente: Conheça inovações para um futuro sustentável