Home CORPORATE 43% das empresas vão optar por seguir com o trabalho híbrido

43% das empresas vão optar por seguir com o trabalho híbrido



São Paulo, SP 8/11/2021 – O trabalho híbrido é uma modalidade que surgiu da necessidade imposta pela Covid-19, mas que chegou para ficar. Com investimento nas adaptações corretas, as empresas podem adotar esse modelo e alavancar a produtividade.

Uma pesquisa divulgada pela empresa de consultoria Robert Half, “Demanda por Talentos no Cenário Atual”, feita em fevereiro de 2021, aponta que 95% dos executivos entrevistados acreditam que o trabalho híbrido será consolidado permanentemente no cenário corporativo. Depois de um longo período em casa, conciliando o home office com a vida doméstica, o país e o mundo estão se preparando para retornar aos escritórios e ao trabalho presencial.

Várias organizações vêm realizando esse retorno de forma gradual, aderindo à modalidade de trabalho híbrido, onde os funcionários são divididos em grupos que revezam entre trabalhar no escritório e continuar em casa, mantendo parcialmente o distanciamento social.

Para seguir com esse modelo, as empresas precisam investir em soluções de videoconferência de qualidade, que possibilitem uma comunicação eficaz e natural entre as equipes, pois o desafio agora é garantir uma comunicação rápida e eficiente entre a equipe presente no escritório e os colaboradores trabalhando em home office.

Uma boa sala de reunião, projetada com equipamentos corretos para a necessidade da empresa, aumenta consideravelmente a produtividade dos colaboradores, que poderão fazer videoconferências de forma confortável e se comunicar sem complicação com seus colegas e clientes, em outros escritórios ou em suas casas.

Para Márcia Rocha, diretora da Videobrax, empresa de videoconferência, a população adotou o home office como modo de vida. “As pessoas estão cada vez mais confortáveis em trabalhar de casa e estão começando a procurar empresas que podem oferecer esse modelo de trabalho”.

Além disso, ela comenta que para continuar com esse modelo de trabalho, foi preciso investir em tecnologias que vão auxiliar e manter a produtividade dos colaboradores que estão em casa e conectá-los com qualidade às equipes que estão no escritório.

A pesquisa da Microsoft “O futuro do trabalho – o bom, o ruim e o desconhecido”, sobre o futuro corporativo, mostra que 71% dos funcionários e gerentes relataram o desejo de continuar trabalhando em casa pelo menos meio período. É possível perceber a importância de manter os colaboradores produtivos em casa, conectados de forma positiva às equipes que estão no escritório.

“Para isso, é preciso investir em qualidade. A tentação de comprar uma webcam de baixo custo pode ser grande, mas a baixa qualidade de áudio e imagem podem comprometer uma boa comunicação e trazer prejuízos para a empresa.”, relembra Márcia, que ainda comenta que “é importante procurar por dispositivos específicos para esse propósito, que podem ser sistemas de câmera com alto-falantes e microfones embutidos ou kits com câmera e microfone de mesa. Cada equipamento é feito para um tamanho de sala específico. Ninguém quer viver aquela experiência de não ser bem compreendido durante uma reunião importante, ou não entender o argumento de um colega ou cliente”.

Nesse contexto, Márcia conta que o mercado também acompanhou essa tendência. Ferramentas de videoconferência, softwares e demais tecnologias foram modificadas para atender a demanda imposta por esse cenário.

O “Quadrante Mágico para Soluções de Conferências” (Magic Quadrant for Meeting Solutions) da empresa de consultoria Gartner mostra que as soluções de videoconferência líderes no mercado em 2021 são Zoom, Cisco e Microsoft Teams.

Márcia comenta que o mais conhecido nem sempre pode ser o ideal. “O que muitas pessoas não sabem é que existem inúmeros outros aplicativos no mercado, que podem ser melhores dependendo da empresa. Cada um deles possui recursos próprios, que geralmente são relatados no site dos fabricantes. Os planos e opções que cada um oferece são específicos para tipos diferentes de trabalhos. Esses recursos oferecidos em cada plano podem ser quantidade e duração de reuniões, quantos usuários podem participar, gravação e armazenamento na nuvem, entre outros. No mundo dos negócios, aplicativos gratuitos que restringem o tempo da chamada podem não ser ideais. O constrangimento pode colocar um bom negócio em risco”.

O Google Workspace fez uma pesquisa em maio de 2021 que mostra que 43% das empresas entrevistadas vão optar por seguir com o trabalho híbrido após a pandemia. Isso significa oferecer aos funcionários que estarão no escritório conforto ao se comunicar com as equipes que estão em casa.

“Uma reunião por vídeo deve ser tão cômoda e agradável quanto uma reunião presencial. Portanto, os escritórios devem oferecer cadeiras confortáveis, mesa adequada para a quantidade de participantes e televisão em uma altura apropriada, já que será para ela que todos vão olhar durante a videoconferência. Deixar os funcionários utilizando apenas uma câmera de laptop com sua equipe, por exemplo, é inadequado”, ela comenta.

Essa modalidade possibilita inclusive a amplitude de atenção à linguagem corporal dos usuários para que assim, a comunicação seja completamente adequada, de forma com que transmita segurança e real conexão entre as pessoas.

Existem empresas no mercado especializadas em projetos de videoconferência para cada tipo de necessidade, que ajudam empresas a escolher o melhor equipamento e o melhor aplicativo para suas salas de reuniões, indo desde a consultoria até a venda final dos equipamentos e softwares.

Aos poucos, o país está se preparando para voltar ao trabalho presencial, que precisará ser adaptado para a segurança de todos. É possível aproveitar essa oportunidade para atualizar salas de reuniões e deixar as equipes mais preparada tecnologicamente, pois uma boa comunicação vai depender das ferramentas disponibilizadas.

Para mais informações, basta acessar: wwww.videobrax.com43% das empresas vão optar por seguir com o trabalho híbrido

Website: https://videobrax.com

Previous articlePesquisa – Indústria freia lançamento de produtos para o fim de ano
Next articleHome office indica novas tendências para gestão de RH