Home Tech Digital Cerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são...

Cerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologia



Um estudo recente do LinkedIn, lançado em janeiro deste ano, mapeou as oportunidades que mais cresceram no Brasil nos últimos cinco anos. Nele foi apontado que a área de tecnologia foi a de maior destaque e deve expandir ainda mais em 2022, cerca de 15 das 25 vagas mais demandadas na rede são do setor de tecnologia. Mesmo com o mercado aquecido, o Brasil ainda sofre com a falta de profissionais qualificados. Segundo dados da Assespro (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação), existem 50 mil vagas abertas no setor, e a expectativa é que até 2024 esse número chegue a 400 mil. 

Para tentar suprir essa demanda do mercado, surgiram os bootcamps, que funcionam como “Campos de Treinamento” intensos e que aliam teoria e prática no ensino de tecnologia. Os bootcamps são cursos com menor duração mas que oferecem conteúdo rico para a capacitação de mais profissionais. Ideias para quem quer uma mudança na carreira e que desejam ingressar na área de tech.

Os bootcamps têm se popularizado no mercado e visto o Brasil como uma ótima oportunidade de negócios. A Practicum é um exemplo, a empresa que já está presente nos EUA e países da Europa, chegou ao Brasil esse ano trazendo seu bootcamp com cursos em ciências e análise de dados e desenvolvimento web. “Queremos desmistificar a tecnologia e fazer com que ela seja vista como algo possível para todos. Queremos tornar possível que todos comecem ou migrem para uma nova profissão”, disse Pedro Pablo Gonzalez, Gerente Latam da Practicum. 

Atualmente o Brasil possui 22.199 startups abertas, segundo o StartupBase, além de já contar com alguns dos maiores unicórnios de tecnologia da América Latina, como a plataforma de aluguel de imóveis Loft e a fintech Nubank. Esse é um mercado que conta com profissionais de tecnologia de diversas áreas, inclusive empresas internacionais de tecnologia estão cada vez mais abertas à contratação de profissionais brasileiros de TI.



Mas o estudo em tecnologia também tem impulsionado profissionais de outras áreas dentro de suas profissões. Em entrevista, Adrian Villalobos, estudante de Data Science da Practicum apontou que está na área de Recursos Humanos e quer desenvolver um sistema para realizar alguns procedimentos de certificação realizados por ex-funcionários. “O curso está me ajudando muito a desenvolvê-lo. Além disso, tenho outras ideias de aplicação e quero oferecê-las como mais um serviço de negócios e por isso pretendo fazer mais cursos para expandir a gama de serviços da empresa”, apontou o estudante.

O diferencial dos bootcamps é que eles são cursos imersivos onde o profissional tem a possibilidade de praticar todos os dias, durante várias horas, tudo o que aprendeu até aquele momento. As aulas envolvem um pouco de teoria e muita prática, sendo um diferencial na formação.

“Antes de trazer o bootcamp da Practicum para a América Latina, analisamos 20 países em vários parâmetros econômicos, incluindo faixa salarial em diferentes cargos, tendências no setor de tecnologia, número de empregos e muitos outros fatores, e selecionamos as habilidades e tecnologias mais requisitadas, garantindo que o que os alunos aprenderão neste curso é o que eles precisam para ter sucesso no mercado de trabalho”, disse Gonzalez.

Com as mudanças dos últimos anos, as organizações entenderam a importância da tecnologia em seus negócios e por isso buscam por profissionais especializados nessa área. Com isso, muitas pessoas têm aproveitado a onda da digitalização para se recolocarem no mercado de trabalho ou até mesmo transitarem de área. Um estudo da Revelo, empresa especializada em RH, realizado com mais de oito mil pessoas que fazem cursos por meio do braço financeiro Revelo Up, apontou que 27,6% dos entrevistados tinham o objetivo de capacitar-se para mudar a área de atuação.

Os bootcamps proporcionam uma jornada de aprendizagem onde os alunos aprendem habilidades técnicas e comportamentais para lidarem de maneira assertiva frente aos desafios do mercado de trabalho. Eles têm se tornado grandes aliados na formação de profissionais em tecnologia, possibilitando que pessoas se qualifiquem e ingressem nesse mercado em ascensão. 

Cerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologiaCerca de 15 das 25 vagas com alta demanda no Brasil são do setor de tecnologia

Previous articleNão ao ageísmo: diversidade também deve englobar pessoas mais velhas
Next articleMestre do terror ganha versão imersiva em audiolivro