Home Cultura Compras online: 3 fatores de segurança desconhecidos pelos consumidores

Compras online: 3 fatores de segurança desconhecidos pelos consumidores

Seja em períodos promocionais ou para compras online do dia a dia, as vendas pela internet trazem alertas constantes de fraudes nas transações



Seja em períodos promocionais ou para compras online do dia a dia, as vendas pela internet trazem alertas constantes de fraudes nas transações. Em pesquisa recente, a Signifyd identificou que 60% dos consumidores brasileiros temem golpes online e 49% ficam receosos com roubos de dados. Mas, o que a maioria dos consumidores desconhece é a existência de processos de segurança para validação de compras.

Dentre as tecnologias mais assertivas para gerar uma boa experiência de compra está a que permite a validação do pagamento em tempo real. O uso de inteligência artificial contra fraudes pode garantir maior segurança e agilidade tanto para quem compra quanto para quem vende.

“A experiência do consumidor na internet é muito importante. Caso os e-commerces demorem para aprovar uma compra, cancelem uma transação sem motivos aparentes ou gerem transtorno para o comprador, podem ter que encarar a desistência da compra por cerca de 50% das pessoas – o famoso ‘abandono de carrinho’. Paralelamente, o comércio não consegue gerar recorrência das compras, há impacto financeiro, além de pôr em cheque a reputação da marca”, explica Gabriel Vecchia, Diretor Comercial Signifyd Brasil.

Veja abaixo 3 fatores chave para garantir segurança para os consumidores na hora de comprar online:

Por que a demora em validar uma compra?
Alguns estabelecimentos utilizam análises manuais para validar as transações e, nestes processos, o consumidor é submetido a uma espera que pode chegar a 72 horas. 43% dos consumidores não gostam de esperar e desejam respostas rápidas. Com as análises de dados elaboradas por inteligência artificial e machine learning, o retorno e mudança de status da compra para “aprovado” acontece em tempo real. O ciclo de compra é finalizado com sucesso e a relação entre consumidor e marca é preservada.

Você é você mesmo?
Nas primeiras compras em um site, 72% consideram importante e seguro que o e-commerce solicite uma validação de autenticidade da identidade. Impacientes ou sem conhecimento da relevância deste processo, 21% dos compradores reclamam, mas concordam que a etapa é necessária. Para 6%, há um incômodo, pois desejam finalizar logo a compra. Apenas 2% desistem da compra por considerar muita burocracia passar por tal procedimento.

“Este processo é muito importante para preservar tanto o consumidor quanto o e-commerce, principalmente evitando perdas financeiras – porém, deve ser rápido, diferente de validações manuais que aumentam o prazo de aprovação. O cruzamento de dados combinado à inteligência artificial e o machine learning permitem identificar de forma muito assertiva e imediata os comportamentos fraudulentos. Por isso é importante que os varejistas incluam essas ferramentas na sua jornada de pagamentos, melhorando a experiência de seus clientes”, explica Vecchia.

Por que meu método de pagamento não foi autorizado?
Muita gente desiste das compras em determinadas lojas devido à sensação de insegurança e também ao comportamento dos estabelecimentos em caso de problemas.

De acordo com a pesquisa:

– 52% dos consumidores já passou pela situação de ter suas compras online negadas mesmo que todas as informações do titular estivessem corretas;
– 14% afirma que nunca souberam o motivo do status negativo para a compra;
– 12% afirma que alguma compra foi identificada como suspeita de fraude;
– 4% usou o cartão virtual e tiveram a compra negada.

As empresas que não apresentam mecanismos e cuidados com seus consumidores têm muito a perder:

– 64% desiste da loja caso terceiros usem seu perfil pessoal para um golpe e a loja não tenha uma iniciativa para evitar;
– 61% não voltaria a consumir caso seu cartão de crédito fosse usado por terceiros e a loja não tenha mecanismos para evitar;
– 36% deixa de comprar caso tenha uma transação recusada sem justificativas;
– 24% deixa de ser cliente mediante a recusa de compra após aparente aprovação.

Metodologia
A pesquisa foi feita por abordagem digital com 527 brasileiros, no período de 23 a 26 de março de 2022. O estudo apresenta 95% de significância e 3,8% de margem de erro.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleCurrículo: 5 erros que podem atrapalhar o candidato no processo seletivo
Next articleComo sobreviver a uma internet sem cookies de terceiros?