Home Cultura Escolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuro

Escolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuro



Nos últimos anos, as atividades mediadas pela tecnologia fizeram uma grande revolução no cotidiano das pessoas. Desde a escolha de um filme através das plataformas de streaming até a locomoção com o uso de aplicativos de transporte, dentre muitos outros. O processo de educação nas escolas brasileiras também tende a refletir esse momento. O novo cenário exige que escolas e educadores busquem a melhor forma de oferecer a seus alunos o desenvolvimento de novas habilidades e competências. 

Nesse contexto as escolas têm apresentado novas disciplinas e atividades em sua grade curricular. Através de parcerias com startups de educação e empresas com foco na tecnologia da informação, busca-se a formação de um indivíduo preparado para os desafios da vida contemporânea. Um desses exemplos de diversificação curricular foi implantado na Escola Fernão Gaivota – Maple Bear Alphaville, que incluiu Pensamento Computacional e Educação Financeira nos currículos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio. 

“Assim como as demais áreas, o mercado de educação também precisou repensar a sua atuação. Deste modo, hoje os alunos trabalham disciplinas integradas que visam o desenvolvimento de habilidades e competências como autonomia, fluência digital, pensamento crítico, trabalho em equipe, construção do pensamento lógico e atitudes adequadas com relação à administração financeira que os permitam atuar na solução de desafios reais da sociedade contemporânea”, explica Marcelo de Castro, diretor pedagógico da Escola Fernão Gaivota – Maple Bear Alphaville. Vale lembrar que neste ano, passou a valer para todas as escolas públicas e privadas do país a lei nº 13.415/2017, que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que estabeleceu uma mudança na estrutura do Ensino Médio.

Pautado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e de acordo com a proposta do Ministério da Educação (MEC), o Novo Ensino Médio pretende atender às necessidades e às expectativas dos jovens, fortalecendo o protagonismo juvenil na medida em que possibilita aos estudantes escolher disciplinas e atividades no qual desejam aprofundar seus conhecimentos. 



Na rede particular, a oferta de cursos com a grade curricular ampliada já acontecia, uma vez que, diversas instituições seguem um padrão educacional semelhante ao que é oferecido em instituições estrangeiras. Com a nova lei, o intuito do MEC é minimizar a discrepância entre a rede pública e particular, podendo assim preparar todos os estudantes para o mercado de trabalho, com a possibilidade de uma formação mais atualizada.

Escolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuroEscolas ampliam leque de disciplinas com foco no profissional do futuro

Previous articleIlumisol Energia Solar é presença confirmada na APAS SHOW 2022
Next articleGarantia de autenticidade em brechós de luxo gera dúvida entre consumidores
Diretor de Conteúdo do Portal Vida Moderna