Home Gartner Alerts Gartner afirma que líderes de negócios digitais estão se destacando no mercado

Gartner afirma que líderes de negócios digitais estão se destacando no mercado



Maior evento mundial do Gartner para CIOs e executivos de tecnologia terá edição brasileira de 19 a 22 de outubro

 

O Gartner, Inc. afirma que existe uma divergência crescente entre as organizações que mantêm iniciativas de negócios digitais e aquelas que estão apenas planejando essas ações. De acordo com uma pesquisa recente, 32% dos líderes de organizações com receita anual igual ou superior a U$250 milhões lidam com negócios digitais, valor superior aos 22% registrados pela mesma pesquisa no ano passado. O Gartner entrevistou 304 executivos de empresas dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Austrália, entre maio e junho de 2015, como parte de sua pesquisa Digital Business 2015. O objetivo foi compreender como companhias e instituições captam, identificam e exploram as novas oportunidades que os negócios digitais oferecem.

Os investimentos em negócios digitais serão discutidos no Symposium/ITxpo 2015, o maior e mais importante evento mundial do Gartner para CIOs e executivos de tecnologia, e que terá sua edição brasileira de 19 a 22 de outubro (segunda a quinta-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel. O evento reunirá cerca de 2.000 profissionais da área, incluindo 450 CIOs, e 40 analistas do Gartner.

“Os resultados da pesquisa revelam que os líderes estão mais propensos a se concentrar no projeto e na criação de negócios digitais. Pedimos que os entrevistados elencassem a importância de cinco fatores de sucesso e fragmentamos os resultados de acordo com a situação da empresa: companhias que estão usando técnicas de marketing digital, organizações que estão em fase de planejamento dos negócios digitais, e empresas que já os implementaram”, afirma Jorge Lopez, Vice-Presidente e Analista Distinto do Gartner. Os momentos dos negócios digitais são catalisadores que movimentam uma série de eventos e ações envolvendo uma rede pessoas, negócios e coisas que passam por diversas indústrias e ecossistemas.

“Os momentos dos negócios digitais, com oportunidade e concorrência ainda inexploradas, podem mudar rapidamente a dinâmica nas indústrias. Dessa maneira, o sucesso do projeto e o desenvolvimento de negócios que a empresa pode replicar são os compromissos mais importantes de uma organização que quer se tornar digital. Companhias inovadoras estão adaptando as oportunidades de negócios digitais para complementar os produtos e serviços existentes”, afirma Patrick Meehan, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner.

A pesquisa também revelou que a maioria das empresas que estão tomando iniciativas de negócios digitais não distinguem entre estratégia de negócios digitais e não digitais. As organizações que estão na fase de planejamento veem as duas de forma separada. Em termos práticos, uma empresa que está migrando da estratégia para a execução terá menos etapas para atingir seus objetivos, em comparação com aquela que necessita inserir um processo de planejamento separado para os negócios digitais. Com o tempo, mesmo que a equipe mais eficiente encontre problemas, ela poderá se recuperar mais rapidamente do que a outra, cujo processo estratégico é maior.

Os resultados revelam ainda que os executivos que já estão nos negócios digitais investem em projetos-piloto e implantação, enquanto aqueles em fase de planejamento se concentram em investigação e experimentação. A maior prioridade dos precursores dos negócios digitais é a adoção de novas tecnologias (70%). As seguintes prioridades – criação de um ambiente amplamente colaborativo (56%) e suporte à mudança de tecnologia voltado para o cliente (53%) – representam respostas para um estímulo externo e são características de um negócio digital saudável.

Quando solicitados para identificar qual seria o impacto dos negócios digitais – positivos ou negativos – nos próximos cinco anos, os líderes organizacionais concordaram veementemente com a vantagem, prevendo melhorias na experiência e o envolvimento do usuário (86%), na organização de TI (86%), na produtividade da força de trabalho (84%) e na organização de vendas (83%). As organizações parecem prever poucos aspectos negativos quanto aos negócios digitais, com apenas 7% de projeção de um aspecto negativo ou impacto significativamente desfavorável em relação à equipe, e 6% em fusões e aquisições.

“Os efeitos perturbadores dos negócios digitais não podem ser subestimados. Até hoje, categorias limitadas de produtos – música, livros, fotografias e jornais – viram seus modelos de negócios alterados. Olhando para o futuro, líderes organizacionais de outros produtos e categorias de serviços também precisarão se adaptar por meio da reestruturação da força de trabalho, eliminando funções obsoletas e encontrando talentos que possam ajudar os sistemas de projeto e fluxos de trabalho a otimizar o uso de elementos integrados com as pessoas e negócios para dar um novo valor para os clientes”, afirma Jorge Lopez, Vice-Presidente e Analista Distinto do Gartner.

O Gartner Symposium/ITxpo 2015 oferece aos CIOs e executivos estratégicos de TI um direcionamento estratégico sobre como dominar as mudanças tecnológicas neste momento decisivo, no qual é preciso adaptar-se à nova onda digital que arrebata o mercado. Mais informações estão disponíveis no site: gartner.com/br/symposium.

 



Previous articleSurpresa: O futuro da TI já chegou e todos sabem!
Next articleApp desenvolvido por brasileiro integra carros da FORD