Home Cultura M-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no Brasil

M-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no Brasil



M-commerce ou Mobile Commerce é o tipo de comércio onde as vendas são realizadas através de dispositivos móveis, ou seja, celulares e tablets. Tendo em vista que hoje há mais smartphones no Brasil do que habitantes – 242 milhões, segundo pesquisa da FGV – é entendível o porque as pessoas estão cada vez mais realizando compras desse modo.  

Pesquisa realizada pela Opinion Box em conjunto com Mobile Time em abril de 2022, aponta que 81% das pessoas tinham realizado alguma compra através do smartphone nos 30 dias anteriores à pesquisa.  

Além disso, das pessoas entrevistadas, 84% afirmou realizar compras com mais frequência pelo smartphone do que no computador, o que é 4% a mais do que a pesquisa feita em 2021. E a expectativa é que o m-commerce continue crescendo, principalmente com a premissa de que a velocidade da internet móvel melhore nos próximos anos, com a utilização do 5G nos smartphones.  

M-commerce através dos aplicativos  



Nessa pesquisa, os entrevistados puderam escolher três funcionalidades que consideravam mais importantes no aplicativo, sendo que as mais votadas foram cupons de desconto, cashback e entrega no mesmo dia, com 60%, 50% e 32%, respectivamente. Isso pode ser um fator decisivo para que o cliente permaneça com o aplicativo instalado no celular, já que na mesma proporção em que as pessoas baixam os apps, elas também os desinstalam, caso não atenda às suas expectativas.  

Uma outra pesquisa realizada pela Opinion Box e Mobile Time, essa em junho de 2022, mostra que 47% das pessoas instalaram algum aplicativo a menos de um mês, enquanto 48% desinstalaram algum nesse mesmo período. 

“Como forma de atender as demandas dos nossos clientes e proporcionar mais benefícios, criamos um programa de cashback em 2020, o Love Points. Além disso, enviamos notificações push pelo app sempre que temos cupons de desconto ou ofertas” conta Marlon Pitoli, CEO da empresa Menina Shoes, que comercializa calçados e bolsas através do site, aplicativo e lojas físicas localizadas no interior de São Paulo. 

M-commerce através do navegador 

Como visto, os consumidores preferem o smartphone ao computador no momento de realizar a compra, porém isso não significa que todos instalem um aplicativo para isso. Os navegadores não foram abandonados e são utilizados através do celular também, o que significa que o site precisa funcionar tanto na web, quanto em dispositivos móveis para que o cliente consiga finalizar sua compra.  

Com isso, as empresas que trabalham com o m-commerce decidem por ter um site mobile ou responsivo. A diferença entre os dois é que o site mobile é feito apenas para os celulares, então a empresa trabalha com dois canais, sendo um site para a web e um outro para os dispositivos móveis. Já o site responsivo é desenvolvido para funcionar tanto na web, quanto no mobile, então ele se adapta a qualquer formato de tela, não sendo necessário criar um segundo site.  

Pitoli comenta que para a empresa Menina Shoes, eles optaram por um site responsivo “Hoje, 81% do nosso tráfego vem do mobile, isso somando o aplicativo e o navegador. Então, para oferecer uma boa experiência de compra para os clientes que compram pelo mobile ou pela web, trabalhamos com um site que se adapta às telas dos smartphones e tablets.” 

Chegada do 5G poderá impactar no crescimento do m-commerce 

A quinta geração de internet, 5G, é uma evolução do 4G, a internet móvel utilizada até o momento. O 5G promete uma conexão com mais velocidade, possibilitando tecnologias mais avançadas. Um dos segmentos que será beneficiado com a chegada do 5G é o m-commerce, onde os consumidores conseguirão comprar os produtos através dos smartphones de forma mais rápida.  

Brasília foi a primeira cidade brasileira a receber o 5G, em 6 de julho. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou que São Paulo, João Pessoa, Porto Alegre e Belo Horizonte serão as próximas cidades a receberem o 5G, porém sem data definida. Entretanto, tem previsão para que todas as capitais brasileiras recebam a internet 5G até o final de setembro de 2022, sendo que a previsão para que todas as cidades do país receba o 5G é até dezembro de 2029. 

M-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no BrasilM-commerce: Compras feitas pelo celular crescem no Brasil

Previous articleNovas tecnologias e formas de trabalho se consolidam na era pós-pandemia
Next articlePara especialista, restaurantes devem apostar em cultura de dados