Novo golpe promete participação em processo seletivo dos Correios

O laboratório da PSafe especializado em cibercrime identificou mais um golpe digital que promete aos usuários de internet participação em falsos processos seletivos. Desta vez, os cibercriminosos estão anunciando supostas vagas de emprego nos Correios para enganar os usuários. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Estima-se que mais de 650 mil pessoas já tenham acessado o link malicioso que está circulando via WhatsApp, apenas nas últimas 48 horas.

Ao clicar no link da armadilha, é solicitado que o usuário preencha campos com informações pessoais para poder se cadastrar nas supostas vagas, que não necessitam de experiência e oferecem salários entre R$ 1.876 a R$ 4.903. Entre os dados solicitados estão: nome, e-mail, cidade em que reside, se é maior de 18 anos, a vaga para a qual gostaria de se candidatar e a disponibilidade de horário. Após preenchimento, a vítima é encaminhada para uma nova página que induz o compartilhamento com 10 amigos ou 10 grupos no WhatsApp para efetivar sua inscrição.

Mais uma fraude via WhatsApp

Para tentar passar credibilidade, o golpe alega ter parceria com a página de notícias destinada a oportunidades de emprego do Portal G1. Além disso, conta com comentários de falsos usuários que dizem ter conseguido a oportunidade, como: “Funcionou aqui e eu já começo semana que vem” e “Agendei minha entrevista, estou nervosa”.

“Apenas nesse primeiro mês de 2018, identificamos mais de 10 ameaças atreladas a processos seletivos. Temos percebido que os hackers estão aproveitando o início do ano, período em que muitas empresas de fato abrem oportunidades de emprego, para intensificar golpes que utilizam essa promessa. Por esse motivo, reforçamos que os usuários fiquem atentos e se certifiquem sobre a veracidade de qualquer informação antes de se inscreverem e compartilharem com seus contatos”, comenta Emílio Simoni, Diretor do DFNDR Lab.

Para evitar cair em falsas oportunidades de emprego é importante utilizar soluções de segurança que disponibilizam uma função de bloqueio anti-phishing, em que os sistemas são capazes de analisar todas as ameaças existentes no mundo virtual e bloqueá-las instantaneamente.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

 

Veja também
80% dos executivos não têm controle sobre a segurança das senhas em suas organizações, diz pesquisa
Você caiu? Mais de 1 milhão de brasileiros acessam novo golpe no WhatsApp
ESET, Microsoft e agências de segurança destroem malware que afetava milhões de sistemas

Translate »