As exigências de distanciamento social causadas pela pandemia do COVID-19 provocaram uma mudança drástica no dia a dia dos profissionais que atuavam em campo, em especial daqueles de vendas, acostumados a visitar periodicamente seus clientes. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Nesse cenário, o contato com os clientes deixou de ser pessoal para ser feito de outras formas, como por email, mensagem ou ligações.

Essa nova realidade também vem sendo um desafio para os gestores destas equipes, que têm a função de acompanhar a produtividade dos colaboradores.

Se antes era possível identificar, via geolocalização, que determinado funcionário fez uma visita ao cliente, o fato de a maioria das abordagens serem feitas de forma remota criou uma dificuldade para identificarem quais contatos têm sido bem sucedidos, e acompanhar o desempenho das equipes de uma forma geral.

A empresa percebeu um aumento considerável na procura por novos recursos e funcionalidades que ajudam o gestor a fazer este acompanhamento durante a pandemia.

“Nas duas primeiras semanas após se estabelecer o distanciamento social, cerca de 90 empresas nos procuraram em busca de recursos para acompanhar a performance de equipes de outra forma em relação àquelas que usavam habitualmente”, afirma Vinícius Boemeke, CEO da Pulsus.

Uma das formas de acompanhamento mais solicitadas está relacionada ao uso do telefone. A solução de Mobile Device Management (MDM) permite analisar de forma quantitativa e também qualitativa as ligações efetuadas com os smartphones corporativos.

O gestor consegue acompanhar, por exemplo, os números chamados, quais chamadas foram recebidas, a duração das ligações e horário das chamadas.

Caso a empresa tenha vários smartphones, é possível visualizar esses dados de cada aparelho, separadamente. “Dessa forma, é possível identificar padrões, gerar insights sobre o desempenho das equipes, perceber se alguém está encontrando dificuldades e, de forma geral, como está sendo o trabalho remoto dos colaboradores”, ressalta Boemeke.

A tecnologia permite, ainda, que o gestor acompanhe o tempo de uso de cada aplicativo e o consumo de dados do smartphone corporativo (que podem ser analisados como indicadores de produtividade); e defina horário de uso para os aparelhos, o que pode ajudar os colaboradores na organização da rotina de home office.

Se o objetivo é registrar a jornada de trabalho das equipes, também é possível integrar o MDM a ferramentas de ponto eletrônico digital, permitindo aos colaboradores registrar o ponto de suas próprias casas.

“Ainda são incertos os impactos que esse período terá na forma como trabalharemos nos próximos meses, mas muitos especialistas já apontam que as empresas ampliarão suas políticas de home office após o fim da pandemia. Aquelas que já tiverem se preparado com as tecnologias necessárias para acompanhar o desempenho dos colaboradores nesta nova realidade certamente terão uma vantagem competitiva no futuro”, completa Boemeke.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Quarentena exige novas tecnologias para acompanhar a performance de equipes de vendas

 

Veja também
Atenção com esses 5 cuidados para um verão mais saudável
Concurso global premia projetos de moda sustentável
Sou Rio Sustentável promove retirada de pichações das pedras do Arpoador