Anthem review

Anthem foi um dos games mais citados este ano em sites e redes sociais. Quando anunciado, o jogo criou uma enorme expectativa entre os gamers por seu incrível visual e, sobretudo, pela possibilidade de voar por um mundo aberto em trajes no mínimo semelhantes aos do Homem de Ferro.

O RPG de ação multiplayer em terceira pessoa desenvolvido pela BioWare e publicado pela Electronic Arts chegou às lojas oficialmente em 22 de fevereiro de 2019 e não demorou a receber as primeiras críticas. Em meio a um conturbado lançamento, já mencionado pelo próprio GM da BioWare, Casey Hudson, o jogo já recebeu…[read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

…melhorias e os produtores prometeram não parar por aí. Eventos globais e novos elementos de história chegarão ao jogo pouco a pouco, incrementando a experiência dos gamers.

Mas o que achamos do jogo? Vamos aos tópicos:

História

O Hino (Anthem em inglês) foi usado pelos Deuses para a criação do Mundo. No entanto, antes de concluir o trabalho, os Deuses sumiram e deixaram tudo inacabado. Por isso, a humanidade se vê em uma luta pela sobrevivência rodeados por monstros e feras colossais. Para obter alguma vantagem em relação a estas criaturas, nossos ancestrais criaram lanças (armaduras), pilotadas por uma facção conhecida como Freelancers.

Gráficos
Os elementos gráficos de Anthem sem dúvida nenhuma são um espetáculo à parte. Quanto maior for a capacidade de seu console ou PC, mais gratificante será a experiência do jogo que roda em 4k. Ou seja, melhor para quem possui um poderoso PC, um X Box One X ou um PS4 Pro.

Jogabilidade/Multiplayer
Há três modos para se jogar Anthem. O primeiro e mais importante é seguindo as missões e completando os trechos da história. Há também o Modo Livre, no qual o jogador circula por todo o mundo aberto do game e pode descobrir segredos que talvez tenham passado despercebidos, além de encontrar dispositivos materiais de fabricação de itens para sua lança. Por fim, há o modo Fortalezas com desafios mais complexos que trazem recompensas melhores aos Freelancers.

Em cada sessão do jogo (Missão, Fortalezas ou Modo Livre) o gamer se encontra com até outros três jogadores, o que faz com que cada partida seja cooperativa, uma aposta ousada da BioWare.

Há quatro modalidades de lanças: Patrulheiro, Colosso, Interceptador e Tempestade:

  • Patrulheiro – É a lança mais versátil, como se o player fosse um soldado. O estilo de ataque é sempre focado em alvos únicos, consegue dar pulos duplos e tem como habilidade defensiva o impulso para fugir dos inimigos. Visualmente é a mais semelhante ao traje do Homem de Ferro;
  • Colosso – Esta monstruosidade é a maior lança entre as 4 opções. Muito resistente e pode focar em múltiplos adversários. Possui um escudo como mecanismo de defesa. Muito semelhante a uma Hulkbuster (os geeks entenderão);
  • Interceptador – A lança mais veloz e todas. Ideal para gamers que optam por ataques rápidos e precisão. Com ela o jogador pode se beneficiar do pulo triplo para se aproximar ou se afastar dos adversários;
  • Tempestade – Lança que controla os elementos (fogo, eletricidade e gelo). Ideal para ataques à distância. É capaz de pairar alguns segundos no ar e desaparecer em uma fuga.

Personalização
Uma das coisas mais legais do game é a personalização das lanças. É possível alterar o tipo de material em cada parte de sua armadura e, consequentemente, alterar cores da maneira que bem entender. Além disso, as lojas do Forte Tarsis (cidade do jogo) oferecem opções que complementam seu visual.

personalização anthem

Conclusão
O jogo tem um potencial enorme, mas ainda está longe de atingi-lo. A mecânica de busca de missões é bem repetitiva no início e há alguns problemas de aquisição de materiais para fabricação de itens melhores no game. No entanto voar pelo Mundo e enfrentar os monstros sempre em modo cooperativo é uma experiência muito divertida. É daqueles jogos que você nota os problemas, mas resolve apostar que serão solucionados, por isso segue jogando e fortalecendo seu personagem.

É importante ressaltar que a BioWare reconhece os problemas que o jogo apresenta e já trabalha para solucioná-los, o que traz segurança para os jogadores. No Blog da empresa, Casey Hudson, admite que o jogo teve um lançamento “mais difícil que o esperado”. No entanto, o executivo agradeceu a todos os jogadores que apostaram no jogo e prometeu: “a próxima fase é onde as coisas vão ficar realmente entusiasmantes”.

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Veja também
Com a chegada da 9ª geração de processadores, Intel amplia foco em público gamer no Brasil
Ubisoft e Nintendo se unem para ter duas clássicas séries de videogames juntas
Curso gratuito ensina crianças e jovens a criarem seus próprios videogames em São Paulo