Home CORPORATE Empreendedorismo Venda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setor

Venda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setor



A crise econômica leva ao desemprego, à busca de novos meios de sobrevivência e ao empreendedorismo. Pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostra que 51,972 milhões de pessoas, 38% da população de 18 a 64 anos, empreendem algum tipo de negócio no país. Quase 1 a cada 4 brasileiros teve que procurar uma alternativa, construir algo com suas próprias habilidades e ideias. Muitos chegam à venda direta, que coloca o Brasil na sexta posição global, com faturamento de US$ 8,285 bilhões em 2020, segundo dados da Federação Mundial das Associações de Vendas Diretas. Na sua frente estão Estados Unidos (1º), China (2º), Alemanha (3º), Coreia (4º) e Japão (5º).

O Brasil segue como líder latino-americano. As estatísticas apontam crescimento de 10,5% em relação a 2019. “Estes números devem ter crescido com a pandemia, porque o trabalho autônomo tem sido a saída para muita gente”, diz o empresário Guilherme de Carvalho Madureira, que foi para a venda direta há cerca de 5 anos, impulsionado pela crise econômica.

Ele deixou o setor gráfico, enveredou-se pelas vendas diretas entre 2016 e 2017 e chegou à Royal Prestige®.  Começou como empreendedor, conseguiu a sua distribuição e fundou a HD Vida Saudável. Sua empresa treina pessoas interessadas em entrar neste setor de vendas diretas. 

Guilherme Madureira explica que a pessoa que, em um espaço de 6 meses, conseguir alcançar vendas acumuladas de R$ 200 mil, é autorizada a abrir a própria distribuição. Um bom distribuidor fatura entre R$ 600 mil a R$ 1,2 milhão ao ano com rentabilidade variando entre 25% a 45%. A empresa está em Belo Horizonte e times de venda na Zona da Mata mineira, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e início dos trabalhos no Sul de Minas.



“Estamos em expansão e em busca de pessoas empreendedoras, com ambição, desejo de ter o próprio negócio, mas que tem na barreira financeira o principal empecilho para começar a empreender.”, conclui o empresário.

Venda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setorVenda direta em alta pode levar ao crescimento sólido do setor

Previous articleOsteoartrite: caminhada pode ajudar a prevenir dor no joelho
Next articleEmpreendedorismo feminino gera mudança de comportamento no mercado de trabalho