São Paulo/SP 14/4/2021 – Crianças gostam cada vez mais de aparelhos eletrônicos como celular e tablets. E se eles forem usados para estudar?Dificuldade na escola pode ser remediada com jogos e esportes

Matemática é considerada uma das matérias mais difíceis do ensino básico. De acordo com a Prova Brasil 2019, a proporção de crianças e adolescentes dos anos finais que aprenderam o adequado em relação à disciplina é abaixo de 47%, chegando a 18% no 9º ano. 

O índice de notas baixas contribuí para a má fama da matemática. Mas teria um jeito de estimular crianças a gostarem de aprender conceitos matemáticos? Os Parâmetros Curriculares Nacionais sugerem o uso de jogos para o desenvolvimento infantil, com a construção e potencialização de conhecimentos. 

Existem centenas de jogos que estimulam a capacidade lógico-matemática de crianças. Xadrez e dominó trabalham com estratégia, quebra-cabeças dependem de enxergar padrões e alguns jogos de tabuleiro utilizam dinheiro, ensinando transações financeiras. 

O Tangram, um tipo de quebra-cabeça, desafia a criança a repetir a forma desenhada com blocos de formatos diferentes. Assim, além de trabalhar a lógica, a brincadeira melhora a coordenação motora.  

Há divergências sobre qual é a idade adequada para crianças aprenderem a cozinhar. Mesmo que seja acompanhando o que um adulto faz, os pequenos podem ver os processos, que envolvem medidas diversas. Além da matemática, aprendem sobre a importância de saber cozinhar, o que é importante para se tornar um adulto mais independente. 

Outra forma de aprender matemática é pelos esportes. Toda prática esportiva envolve algum tipo de contabilização de pontos. O basquete varia a pontuação de acordo com a posição na quadra, natação e atletismo trabalham com medidas de distância e futebol tem a noção de tempo em campo e contagem de gol. Ao estimular a prática de esportes, os pais contribuem para uma rotina de exercícios para a criança, que trará benefícios a curto e longo prazo. 

Crianças gostam cada vez mais de aparelhos eletrônicos como celular e tablets. De acordo com o TIC Kids Online Brasil 2018, 86% das crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos estavam conectados à internet, correspondendo a 24,3 milhões de brasileiros. E se eles forem usados para estudar? Aplicativo como a Smartick, desenvolvido na Europa e disponível em português desde janeiro, estimulam o raciocínio matemático de crianças a partir dos 4 anos até os 14 anos. De forma parecida com um jogo, a criança resolve exercícios de matemática e lógica, sem precisar de apoio dos pais. Parâmetros curriculares sugerem jogos e atividades infantis como ajuda no aprendizado de matemática

Website: <a target=”_blank” href=’https://www.smartick.com/BluSol.html’ rel=”nofollow noopener”>https://www.smartick.com/BluSol.html