Brasília, 09 de fevereiro de 2021 10/2/2021 – Pesquisa da ABMES/Educa Insights aponta que expectativa sobre a vacinação faz 38% dos futuros universitários preferirem começar o ensino superior no próximo semestre

Os estudantes brasileiros estão adiando o sonho da graduação à espera da vacinação em massa contra a COVID-19 e o retorno seguro às salas de aula. Entre os entrevistados pela pesquisa “Observatório da Educação Superior: análise dos desafios para 2021 – 1ª edição”, 38% têm a intenção de iniciar o ensino superior apenas no segundo semestre de 2021, aumento de 14 pontos percentuais (p.p.) em relação ao registrado em novembro passado. O levantamento foi realizado pela empresa de pesquisas educacionais Educa Insights em parceria com a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES).

O aumento de casos de contaminação e mortes provocados pela 2ª onda da pandemia da COVID-19 no Brasil e o início do Plano Nacional de Imunização, em janeiro, – e
consequente expectativa de vacinação em massa ao longo do primeiro semestre – provocaram uma queda na intenção dos estudantes em começar a graduação neste
semestre de 38%, em novembro, para 25%, em janeiro. A retração foi puxada pela modalidade presencial que registrava 33% do interesse de matrícula no início do ano
dos pesquisados e, no levantamento atual, apenas 14%. Entre os futuros alunos de cursos na modalidade à distância, o planejamento mudou para menos interessados, de
46% para 38%.

Na avaliação do diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, as instituições de ensino superior particulares (IES) estão preparadas para garantir uma formação de qualidade,
mesmo em ensino remoto e o adiamento não é a melhor escolha. “Os alunos não devem adiar o sonho da graduação esperando o fim da pandemia sob o risco de perder as
oportunidades que virão. O Brasil vai precisar de profissionais qualificados no pós pandemia e as IES estão preparadas para oferecer a melhor educação, independente do
formato, seja presencial ou remoto”, afirmou.

Demanda reprimida

A pesquisa identificou que os estudantes que decidiram se matricular no primeiro semestre de 2021 são, em grande parte, integrantes de uma demanda reprimida do período anterior, o segundo semestre de 2021. Entre os pesquisados, 79% declararam que pretendiam já ter começado a graduação e entre os que ainda estão indecisos, 34% tinham o mesmo pensamento.

O levantamento também identificou o perfil dos estudantes matriculados e indecisos. Entre os inscritos, 52% têm até 25 anos (52%), 89% trabalham atualmente e ingressaram por meio de concurso de bolsas (62%) ou nota do Exame Nacional do Ensino Médio (51%). Os que ainda pensam em iniciar a graduação, 71% têm até 25 anos, 60% estão empregados e pretendem ingressar por meio de concurso de bolsas (43%) e/ou vestibular agendado (49%).

Observatório da Educação Superior

O levantamento “Observatório da Educação Superior: análise dos desafios para 2021 – 1ª edição” foi realizado pela ABMES em parceria com a Educa Insights entre 25 e 30 de janeiro, via internet. Foram consultados 1.024 homens e mulheres, de 17 a 50 anos, que desejam ingressar em cursos de graduação presenciais e EAD ao longo dos próximos 18 meses, em todas as regiões brasileiras.

A pesquisa é continuidade do estudo “Coronavírus vs Educação Superior: o que pensam os alunos e como sua IES deve se preparar” realizada em cinco etapas ao longo de 2020, quando foram ouvidos 4.490 alunos de graduação, matriculados em cursos presenciais ou EAD de instituições particulares, há pelo menos 6 meses e potenciais alunos que tenham interesse de iniciar cursos de graduação presencial ou EAD em faculdades privadas nos próximos 18 meses. Foram realizadas cinco etapas do levantamento, nos meses de março (1ª fase), abril (2ª fase), maio (3ª fase), julho (4ª fase) e novembro (5ª fase).

Números da educação superior particular

Segundo dados do Censo da Educação Superior de 2019, divulgados em outubro de 2020 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), o segmento privado é responsável por 94,9% da oferta de educação superior do país, considerando as modalidades presencial e EAD.

Quanto às matrículas, as IES representam 75,8% em 2019, sendo 35% na modalidade a distância (EAD) e 65%, na presencial.

Informações para Imprensa:
DGBB Comunicação & Estratégia – (61) 3547-3060
Bernardo Brandão – (61) 98162-6759
Letícia Nobre – (61) 98134-0149
E-mail: leticia@dgbb.com.br

Estudantes adiam o sonho da graduação à espera da vacina contra a COVID-19

Website: http://www.dgbb.com.br/