Home NOTÍCIAS Quais são os cuidados específicos a se ter com as rosas?

Quais são os cuidados específicos a se ter com as rosas?

30/6/2021 – A rosa possui um carinho por parte dos brasileiros. Pessoas costumam usar a flor como presente ou decoração. Entretanto, é necessário conhecer algumas dicas para manter a vitalidade das rosas.

As flores estão amplamente presentes na vida dos brasileiros. Pessoas costumam usá-las para presentear alguém ou decorar um ambiente. Entretanto, como seres vivos, as rosas precisam de cuidados para manter a beleza e vitalidade por mais tempo.

Para isso, é preciso saber como plantá-las e ter alguns cuidados especiais. Sendo assim, há algumas dicas importantes:

1) Temperatura e ambiente

As roseiras precisam ficar em um local ensolarado (pelo menos de 6 a 7 horas diárias de incidência solar direta) e bem arejado. A temperatura ideal para mantê-las bonitas e saudáveis é entre 25°C e 30°C.

2) Regar

A rega das plantas também é muito importante. A primeira dica é que, após o plantio das mudas até a primeira floração, as rosas sejam regadas todos os dias. Depois disso, é preciso regá-las duas vezes por semana no inverno e duas vezes por semana quando o tempo estiver muito quente. A terra deve ficar um pouco seca entre uma rega e outra.

3) Adubar

Recomenda-se fazer de 2 a 3 adubações anuais. A primeira deve acontecer logo após a poda anual. Já a segunda deve ser entre novembro e dezembro. E a terceira adubação pode acontecer entre janeiro e fevereiro. Além disso, vale a indicação da adubação orgânica, feita com esterco animal, composto orgânico, farinha de ossos e torta de mamona. Deve-se espalhar o adubo com uma boa distância entre o caule e as raízes.

4) Podar

A primeira poda deve ser feita após um ano do plantio e ser repetida todos os anos. O melhor período para podar as roseiras é entre julho e agosto. Após a primeira floração, é necessário fazer uma poda de limpeza, cortando de duas a três folhas abaixo do botão, sempre na diagonal. As podas são necessárias para que as roseiras floresçam e se desenvolvam bem.

5) Atenção com as pragas

As pragas mais comuns são pulgões, ácaros, tripes, larva minadora e cochonilha. O controle dessas pragas é feito por inseticidas específicos, mas também pode ser usada a calda de fumo, que é caseira e menos tóxica. Os principais causadores de doenças graves nas roseiras são os fungos, como míldio, pinta preta, mofo-branco, Botrytis e ferrugem, que aparecem devido ao excesso de umidade. Para combatê-los, podem ser usados fungicidas específicos, preferencialmente com a orientação de um profissional.

*Por Giuliana Flores, marketplace de flores e itens presenteáveis.
Quais são os cuidados específicos a se ter com as rosas?

Website: http://www.giulianaflores.com.br

Previous articleMostra via streaming comemora 70 anos da Cia. Cinematográfica Maristela
Next articleMulticloud: 76% das empresas utilizam dois ou mais provedores de nuvem