Home Cultura Gratificações de final de ano podem ajudar a quitar as dívidas

Gratificações de final de ano podem ajudar a quitar as dívidas



São Paulo,SP 9/11/2021 – Manter a saúde financeira pode ficar mais fácil ao usar com sabedoria os benefícios de fim de ano.

A crise econômica trazida pela pandemia do novo Coronavírus tornou os gastos maiores que a renda de muitas famílias. Ter clareza e colocar no papel a real situação financeira em que se está inserido é o primeiro passo para realizar um plano de ação e não se empolgar com a renda extra no fim de ano. As gratificações de dezembro podem ser a chave para melhorar a saúde financeira.

Como gastar o 13º salário de forma consciente?

De forma sucinta, o 13º salário é a gratificação disponível no fim de ano para trabalhadores contratados em regime CLT, empregados domésticos, aposentados e pensionistas do INSS. Corresponde ao somatório de 1/12 de todos os meses trabalhados e, desse modo, pode vir de maneira proporcional caso o empregado tenha iniciado as funções após dia 15 de janeiro.

Trata-se de um direito trabalhista previsto em lei e que chega em um período marcado por festas, trocas de presentes e gastos com férias. Dessa forma, é interessante ter em mente o destino da gratificação, para não perder a oportunidade de colocar a vida financeira nos trilhos.

Como utilizar de forma consciente o 13º salário e começar o ano com maior organização financeira?

  1. Quitar as dívidas

Gastos frequentes, maiores do que a renda, podem resultar em dívidas. Usar o dinheiro extra para quitar pendências é essencial para evitar juros e o famoso efeito bola de neve. Embora o ideal seja controlar o consumo para que os gastos caibam no orçamento, imprevistos podem acontecer e esse é o momento de acertar os devidos pagamentos.

  1. Criar um teto para gastos

Caso não haja pendências, nada impede de presentear a si mesmo ou entes queridos. O importante é não gastar totalmente o benefício, criando um teto, que pode ser 20 ou 30% do valor total. O restante pode ser utilizado nas dicas a seguir.

  1. Guardar para compromissos de começo de ano

O início do ano possui gastos fixos como material escolar, IPVA, IPTU, matrículas, entre outros. Uma vez que os valores já são conhecidos, é possível se planejar para que 13º contemple essas pendências, ou parte delas, de modo a minimizar as despesas de janeiro.

  1. Poupar para alcançar metas

Algo interessante a fazer com a gratificação também é poupar para realizar metas de curto, médio ou até longo prazo. Se uma parcela da renda mensal já é guardada para alcançar um objetivo, nada melhor que fazer o mesmo com o salário extra e encurtar a distância até a meta final.

  1. Investir

Investimentos são sempre uma boa escolha, inclusive para aqueles casos em que as metas são de longo prazo. Isso evita que o dinheiro fique parado na conta ou seja gasto por impulso. Caso seja um bom poupador, o investimento na modalidade empréstimo online entre pessoas físicas é uma ótima opção para fazer o dinheiro render e auxiliar quem precisa.

O Bullla é uma comunidade financeira que dispõe de empréstimo online entre pessoas físicas.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/Gratificações de final de ano podem ajudar a quitar as dívidas

Website: https://www.bullla.com.br/

Previous articleABCD fecha parcerias para oferecer benefícios exclusivos às fintechs de crédito
Next articleNovo processador Snapdragon 898 deverá ser lançado em 30 de novembro