NOVIDADES

Aumento de dor nas costas na quarentena: a culpa é do sedentarismo

Aumento de dor nas costas na quarentena: a culpa é do sedentarismo

by 19 de novembro de 2020 0 comments
Com a quarentena causada pela covid-19 e a mudança de rotinas das pessoas, um dado tem chamado a atenção de especialistas em saúde: a expressão “dor nas costas” teve um aumento de 97% nas pesquisas do Google em apenas dois meses. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

É um movimento que expressa diretamente o crescimento de ocorrência de dor, onde a falta de atividades físicas é apontada como um importante fator.

Estes dados também foram corroborados em um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde 41% dos entrevistados relatou que começou a sentir quadros dolorosos após o isolamento.

“A ausência de exercícios é prejudicial para a saúde da coluna e do sistema musculoesquelético como um todo, pois causa a perda da massa magra, importante para proteção da nossa estrutura vertebral, e deixa o corpo mais fragilizado. Dessa forma, facilita-se bastante o risco de lesões e o desenvolvimento de doenças nessa região”, conta o neurocirurgião com foco de atuação em coluna e mestre pela UNIFESP, Dr. Alexandre Elias.

Por que se mexer? São muitas as razões. É um hábito que estimula a produção de endorfina, um analgésico natural do organismo; ativa a circulação sanguínea, evitando as doenças cardiovasculares; e movimenta as articulações, aumentando a flexibilidade e resistência.

Além disso, também evita a obesidade, as complicações do diabetes, desenvolvimento de câncer e, por fim, ajuda no tratamento da depressão.

“Quando falamos em atividade física frequente, não significa que o indivíduo precisa praticar esporte de forma intensa todos os dias. Cerca de 30 minutos de exercícios leves a moderados, que inclusive podem estar no contexto de algumas rotinas, já são suficientes. Subir escadas ao invés de pegar o elevador, varrer a casa, lavar o quintal e caminhar são bons exemplos”, explica Dr. Alexandre.

O que fazer durante o isolamento? Cada pessoa deve procurar o que mais se encaixa em seu perfil.

O alongamento pode ser feito até mesmo na cama. Agachamentos, abdominais e outras variações de treino, que são especialmente positivos para o fortalecimento da coluna vertebral, podem ser praticados com algum tipo de orientação online – seja por vídeos ou aulas ao vivo, que estão bastante acessíveis neste momento.

“O importante é se colocar em ação, pensando no corpo como um organismo que precisa de uso constante e cuidadoso para que sua engrenagem funcione plenamente”, finaliza Dr. Alexandre Elias.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.