Home Cultura Como perceber os sinais de uma boa rinoplastia

Como perceber os sinais de uma boa rinoplastia



A era das selfies inaugurou uma nova tendência em cirurgias plásticas e a procura por rinoplastia supera a de procedimentos corporais, como lipoaspiração e prótese de mama. Foram mais de 850 mil, em 2020, informação mais recente da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). Essa mesma pesquisa global identificou a correção no nariz como a quarta cirurgia plástica mais realizada no mundo. No Brasil, a ISAPS atesta que a rinoplastia é o segundo procedimento de face mais realizado, passando das 87 mil operações.

“Uma rinoplastia bem sucedida deixa o visual mais harmônico e isso pode ser percebido em fotos tiradas de frente (selfie) e de perfil”, explica Caroline Cannarella. Segundo a médica, a operação combina técnica e arte para equilibrar o nariz proporcionalmente com o rosto e garantir uma passagem de respiração saudável.

Caroline lista mais algumas características que identificam os sinais de uma rinoplastia bem realizada.

Volume certo



Assim como os olhos e os lábios, o volume adequado em um nariz é sinal de beleza. “Às vezes o paciente chega reclamando da bulbosidade, que é o excesso de volume, mas um nariz muito fino nem sempre combina, sem contar que pode atrapalhar a respiração. Nessas horas cabe ao médico acolher e conscientizar sobre as melhores opções para cada caso”, conta a médica.

Caroline realiza simulação e estudo fotográfico para estudar junto ao paciente as possibilidades de resultado. E conta com uma equipe multidisciplinar que inclui psicóloga e fisioterapeuta a fim de garantir um cuidado integral e ampliar o acolhimento e a segurança dos pacientes. “Considero importante tratar as pessoas como gostaria de ser tratada, então eu mimo mesmo. Quero que a cirurgia proporcione elevação da autoestima e bem-estar, por isso há todo um acompanhamento que começa na consulta e se estende ao pós-operatório.

Visual harmônico

A rinoplastia envolve um equilíbrio muito delicado entre fazer o suficiente e não exagerar. A pirâmide nasal deve apresentar linhas dorsais regulares e uma transição suave entre o dorso e a ponta. “O nariz pode ser arrebitado, mas deve transmitir naturalidade”, pontua a médica.

Para os residentes de cirurgia plástica ela ensina a pedir para os pacientes sorrirem e, assim, repararem se a ponta está bem posicionada.

A desproporção ocasionada por um primeiro procedimento muitas vezes só é corrigida com uma nova cirurgia, chamada revisional, especialidade da médica. “Eu gosto de desafios e entendo a dor que é conviver com algo que não está bom e está no meio do rosto, por isso me dedico a esses casos”, diz.

Cicatrizes discretas

Seja uma rinoplastia aberta ou fechada haverá cicatriz, mas elas não devem ser visíveis. Com técnicas adequadas elas ficam imperceptíveis após aproximadamente três meses de cirurgia. O resultado final da rinoplastia é esperado após um ano do procedimento, que costuma ser o tempo de alta definitiva. Durante esse período são agendadas consultas de acompanhamento.

Segundo Caroline, o melhor sinal de uma boa rinoplastia é que as pessoas não percebem que você fez uma. “Alguns pacientes comentam que as pessoas de seu convivo notam uma face mais bela e delicada sem muitas vezes perceber a rinoplastia”, comenta.

Via aérea

“A gente precisa equilibrar o desejo do paciente com as suas características faciais para conseguir dimensionar corretamente as proporções e chegar ao melhor visual possível, respeitando a funcionalidade do nariz”, enfatiza a médica. Nesse sentido, o ponto de partida para o paciente avaliar sua respiração é o de antes da cirurgia. “Com todas as preocupações estéticas com o nariz, às vezes esquecemos que seu principal objetivo é nos ajudar a respirar, por isso fica a dica: ao final do processo de cicatrização, todo paciente deve respirar tão bem quanto antes da cirurgia, ou melhor”, sentencia.

Sobre Caroline Cannarella

A médica Caroline Cannarella é graduada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos (SP), com residência médica no Hospital CEMA em São Paulo e título de Especialista em Otorrinolaringologia pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Crânio Facial e Associação Médica Brasileira. É membro titular da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica de Face. Em quase duas décadas de exercício profissional, ela conquistou reconhecimento em procedimentos de alta complexidade como as rinoplastias revisionais. Em Santos, ela mantém uma rotina entre cirurgias, consultas e no atendimento humanizado a cada paciente, acompanhando com equipe terapêutica todo o período de pré e pós-operatórios.

Como perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastiaComo perceber os sinais de uma boa rinoplastia

Previous articleSenado avalia PL para aumento do salário mínimo de dentistas
Next articleSetup gamer: 7 dispositivos para montar um completo