Home Novidades Está pensando em comprar uma impressora? Nós te ajudamos a escolher!

Está pensando em comprar uma impressora? Nós te ajudamos a escolher!

Ter uma impressora em casa é sempre útil, mas, na hora de adquirir um modelo, é preciso lembrar dos gastos extras inclusos já na hora da compra. Pensando nisso, o Vida Moderna, junto com a PROTESTE, Associação de Consumidores, separou algumas dicas a fim de te auxiliar nessa escolha. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

A primeira coisa que deve ser feita é verificar o valor dos cartuchos de tinta, que podem gerar mais gastos a longo prazo. Segundo a Associação, para um usuário mediano, que usa a máquina apenas para trabalhos escolares ou documentos, as impressoras mais baratas valem a pena. Os cartuchos vêm em conjunto, por isso, só é possível trocar apenas um por vez (preto ou colorido). Já quem usa com mais frequência pode optar pelas impressoras com cartuchos individuais, pois apesar de serem mais caras, a tinta compensa o valor.

Outra boa opção são as multifuncionais, que possuem um custo-benefício interessante. Elas compõem o segmento com mais produtos no mercado e têm apenas uma pequena diferença de preço das impressoras mais simples. Além disso, são mais inovadoras, com conexão Wi-Fi, que permite impressões diretamente de celulares e tablets.

Entretanto, os cartuchos costumam ser caros e possuem um volume de tinta reduzido. Por isso, no caso das impressoras a jato de tinta, prefira os cartuchos recarregáveis, que podem ser comprados em lojas especializadas, ou os modelos com “tanque de tinta”, mais fáceis de serem recarregados e com um custo menor. Tome cuidado com a qualidade da tinta utilizada.

Na hora de reutilizar os cartuchos, também é necessário cuidado, pois se mal carregados, podem danificar a impressora permanentemente. Muitas vezes o programa que controla a impressora não reconhece o nível de tinta. Por isso, opte sempre pela mesma tinta e apenas recarregue quando esta chegar ao fim.

Já para quem imprime em grande quantidade – ou até mesmo para ambientes corporativos –, as impressoras a laser são as mais indicadas. Elas são bem mais caras, mas imprimem com melhor qualidade e velocidade. Esse tipo de impressora usa um toner, com um pó extremamente fino que, quando aquecido, gruda no papel.

A variação de preço vai de acordo com a marca. Por exemplo, os cartuchos da HP21 e HP22, que são um dos mais divulgados da marca e funcionam em muitas impressoras, podem ser encontrados por R$ 149 (dois originais) e por R$ 105 (dois recarregáveis). Nesse caso, a economia seria de cerca de 30%.

Mas há, ainda, outros exemplos muito mais vantajosos. Os da Epson (código T197), que também são muito comuns, saem por R$ 46 (dois originais) e por R$ 22 (dois recarregáveis), ou seja, uma economia de 52%.

Limpeza
A poeira pode danificar os cartuchos, por isso, é importante manter a limpeza na máquina. Mesmo se não for utilizar, ligue o aparelho regularmente, uma vez por semana, aproximadamente. Isso evita o entupimento do cabeçote dos cartuchos, que muitas vezes vêm embutidos. Para economizar tinta, uma dica interessante é sempre juntar todos os documentos que deseja imprimir e fazer isso de uma só vez. Dessa forma, vai evitar gastar mais tinta toda vez que você ligar a impressora.

Como elas funcionam
– Jato de tinta. Atualmente, usam dois métodos: cartuchos ou tanque de tinta. Uma alternativa interessante são os aparelhos com tanques de tinta, em vez de cartuchos. Com preços parecidos, os tanques possuem uma capacidade muito maior de armazenamento e, em um dos nossos testes, mostraram ser muito mais eficientes, além de econômicos.

– Multifuncionais. As impressoras 3D não imprimem nada em papel e são compradas com um propósito diferente por utilizar técnicas como resinas plásticas, líquidas, laser ou luz. Com essa tecnologia inovadora, é possível fabricar os mais variados objetos, de peças decorativas a alimentos. Porém, se não for usada profissionalmente, esse hobby pode sair caro. As mais baratas saem por volta de R$ 800, e os materiais para impressão também custam caro.

– A laser. Existem as monocromáticas, que só imprimem em preto e branco, e as coloridas. As que imprimem em cor também têm uma manutenção cara, porque precisam de mais toners para funcionar corretamente. Eles custam mais do que os cartuchos, mas podem imprimir cinco vezes mais do que um de tinta preta.

Vale imprimir fotos em casa
A PROTESTE pontuou que os custos de imprimir em casa não valem a pena. Para imprimir fotos com qualidade, é necessário comprar cartuchos de tinta especial para impressão de fotos e papel fotográfico. Desta forma, tenha em mente que esses dois itens são caros. Ao imprimir uma foto na própria impressora, é necessário configurá-la, o que demanda ainda mais tinta. Em outras palavras, é possível imprimir poucas fotos com apenas um cartucho colorido. Além disso, em relação à qualidade das fotos, a impressão em gráficas é muito superior.

Na comparação, o custo médio da impressão de uma foto por impressoras a jato de tinta e os preços de gráficas de revelação online, a PROTESTE constatou que o gasto extra pode chegar a quatro vezes a mais se revelar em casa. E há mais um agravante: o preço médio não leva em consideração o papel especial, mas só o gasto de tinta, ou seja, o valor final é ainda maior.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Está pensando em comprar uma impressora? Nós te ajudamos a escolher!

 

Previous articleEvento marca 110 anos da imigração japonesa para o Brasil
Next articleDisrupção no modelo de negócios em TI