Home CORPORATE Estudo revela que 40% das empresas da América Latina utilizam Inteligência Artificial

Estudo revela que 40% das empresas da América Latina utilizam Inteligência Artificial



Não há dúvida de que a inteligência artificial (IA) é uma das tecnologias de maior interesse atualmente. A evolução de seu uso nos negócios vem provocando mudanças significativas, tanto nos processos internos quanto nos produtos e serviços aos clientes. Neste sentido, a NTT DATA, em parceria com o MIT, realizou mais uma edição do estudo que reúne informações sobre o cenário atual, os principais desafios e o nível de maturidade de IA em empresas da América Latina, abrangendo Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru, e destaca as possibilidades desta tecnologia para os negócios na região.

“Inteligência Artificial na América Latina 2022, é um estudo que envolveu as maiores empresas de diferentes países da América Latina, onde 69% dos entrevistados destacaram a relevância da inteligência artificial e o seu uso como uma alavanca de inovação em suas organizações, um avanço em comparação com a edição anterior, quando 58% dos entrevistados destacaram a importância da IA.

Benefícios e desafios relacionados à implementação
De acordo com quase 70% dos entrevistados, o aumento de produtividade foi considerado o principal benefício da implantação de IA, e cerca de 57% indicaram que a satisfação do cliente é um aspecto altamente valorizado, uma vez que as empresas estão interessadas em melhorar a experiência do cliente com o uso da inteligência artificial. Outros benefícios obtidos foram o incremento nas vendas, destacado por cerca de 55% das empresas, a otimização de processos operacionais representando 41,5%, seguido pela capacidade de realizar previsões, com 23%.

Entretanto, um dos maiores desafios, de acordo com 50% das empresas entrevistadas, é a disponibilidade dos dados. Esse ponto é um importante obstáculo a uma maior aplicação da inteligência artificial, não somente na América Latina, mas em todo o mundo.



“Já passamos do ponto de inflexão em que poucos acreditavam. Concordamos que a inteligência artificial permeia todos os aspectos de nossa vida cotidiana, continua em expansão no mundo corporativo e não há dúvidas de que é parte inevitável do futuro da companhias”, afirma Evandro Armelin, Head de Data & Analytics da NTT DATA.

A evolução do desenvolvimento da inteligência artificial na América Latina
Entre os destaques do estudo, podemos observar que:

Sobre o histórico de utilização desta tecnologia:

40% das empresas já utilizam esta tecnologia por um período de um a três anos.
14% já iniciaram a sua implementação durante o ano de 2021
16% planejam iniciar sua implementação já no próximo ano.

Sobre a liderança da estratégia de IA dentro das companhias:

Em 50% das empresas pesquisadas já existe uma equipe ou área responsável pela promoção de iniciativas de inteligência artificial.

Entre as empresas que não possuem atribuição clara de funções, em sua maioria, o CEO é responsável pela tomada de decisões.

Reflexões e desafios para o futuro da inteligência artificial
Dois temas surgiram nesta segunda edição do estudo e que se destacaram como questões que devem ser refletidas e abordadas em relação ao futuro e à evolução do uso da inteligência artificial na região e no resto do mundo.

O primeiro ponto é sobre a ética do uso da inteligência artificial. As empresas entrevistadas afirmaram estar mais preocupadas com as questões de proteção de dados e com a ética relacionada à aplicação da inteligência artificial. Sobre isso, Evandro Armelin reflete: “À medida que impactamos na vida pessoal e no âmbito profissional, precisamos ser mais cuidadosos e saber quais são os limites, saber até onde podemos intervir, até onde podemos invadir a privacidade das pessoas com algoritmos e automatizar suas ações. Este é um tema que ainda deve ser discutido, porém a preocupação que já o cerca sinaliza que vamos na direção certa. Esta preocupação se relaciona aos seguintes princípios de uso da IA: relevância, robustez e segurança, respeito à autonomia humana e transparência”.

O segundo ponto de reflexão é como implementar a inteligência artificial de uma forma estrutural e em escala. Compreender como industrializar este recurso será o futuro para otimizar e explorar esta tecnologia, que continua em expansão. Algumas empresas já estão pensando em como implementar MLOps, ModelOps (conjunto de práticas que as empresas implementam para tornar mais controlado, produtivo e eficiente o processo de criação de soluções de machine learning) e outras metodologias de trabalho para acelerar a implementação da inteligência artificial. Segundo Evandro Armelin, “como revela o estudo, em grande parte das empresas entrevistadas, o momento de apenas provar e executar pequenas provas de conceito de IA já passou, as companhias começam a fazer seu uso de forma massiva e se preocupam agora em como fazê-lo de forma eficiente e com o time-to-market adequado”.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleLimpeza periódica de tapetes pode prevenir doenças para pessoas e pets
Next articleCadeia de material de construção ganha banco digital