NOVIDADES

Guarda de Indaiatuba testa equipamento que identifica veículos roubados


by 26 de janeiro de 2015 0 comments

A Guarda Civil de Indaiatuba, na região de Campinas, iniciou testes com equipamento que identifica veículos furtados ou roubados. A máquina para monitoramento de veículos foi instalada em uma viatura. Com o auxílio de um tablet e duas câmeras, a guarnição recebe do sistema um alerta imediato sobre a origem do veículo.

O equipamento instalado na viatura para teste foi cedido pela Genetec. A empresa canadense é reconhecida como a líder em soluções de segurança em rede inteligentes e inovadoras.  “É uma tecnologia idêntica à que usamos e que faz a leitura das placas dos veículos e realiza consulta automática no sistema mostrando se o automóvel apresenta algum tipo de queixa como furto ou roubo”, relata o secretário de Segurança Pública, Alexandre Guedes Pinto. “Mais uma vez Indaiatuba sai na frente na integração de tecnologia no combate a criminalidade. Pelo que fomos informados somos a primeira cidade no Brasil a utilizar essa tecnologia embarcada em uma viatura”, comemora.

O município possui há seis anos um centro de operações e inteligência e um software que fiscaliza sem operadores placas de veículos que passam pelas vias públicas. São 100 câmeras fixas ligadas ao sistema instaladas em pontos estratégicos.

Quando uma placa de um automóvel suspeito já cadastro é identificada, o alarme é acionado na central. A guarnição mais próxima do local é acionada para proceder a abordagem. Na última semana, a guarda localizou uma motocicleta usada para prática de assaltos. O veículo foi detectado em uma área monitorada pela central e abordado na Avenida Visconde de Indaiatuba. O condutor estava sem habilitação e a motocicleta foi apreendida.

Mesmo com a tecnologia a favor da segurança, o número de veículos produtos de furto e roubo recuperados na cidade diminuiu. Foram 196 em 2013 contra 179, em 2014, segundo estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.