NOVIDADES

Guarda de Indaiatuba testa equipamento que identifica veículos roubados


by 26 de janeiro de 2015 0 comments

A Guarda Civil de Indaiatuba, na regi√£o de Campinas, iniciou testes com equipamento que identifica ve√≠culos furtados ou roubados. A m√°quina para monitoramento de ve√≠culos foi instalada em uma viatura. Com o aux√≠lio de um tablet e duas c√Ęmeras, a guarni√ß√£o recebe do sistema um alerta imediato sobre a origem do ve√≠culo.

O equipamento instalado na viatura para teste foi cedido pela Genetec. A empresa canadense √© reconhecida como a l√≠der em solu√ß√Ķes de seguran√ßa em rede inteligentes e inovadoras.¬† ‚Äú√Č uma tecnologia id√™ntica √† que usamos e que faz a leitura das placas dos ve√≠culos e realiza consulta autom√°tica no sistema mostrando se o autom√≥vel apresenta algum tipo de queixa como furto ou roubo‚ÄĚ, relata o secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica, Alexandre Guedes Pinto. ‚ÄúMais uma vez Indaiatuba sai na frente na integra√ß√£o de tecnologia no combate a criminalidade. Pelo que fomos informados somos a primeira cidade no Brasil a utilizar essa tecnologia embarcada em uma viatura‚ÄĚ, comemora.

O munic√≠pio possui h√° seis anos um centro de opera√ß√Ķes e intelig√™ncia e um software que fiscaliza sem operadores placas de ve√≠culos que passam pelas vias p√ļblicas. S√£o 100 c√Ęmeras fixas ligadas ao sistema instaladas em pontos estrat√©gicos.

Quando uma placa de um autom√≥vel suspeito j√° cadastro √© identificada, o alarme √© acionado na central. A guarni√ß√£o mais pr√≥xima do local √© acionada para proceder a abordagem. Na √ļltima semana, a guarda localizou uma motocicleta usada para pr√°tica de assaltos. O ve√≠culo foi detectado em uma √°rea monitorada pela central e abordado na Avenida Visconde de Indaiatuba. O condutor estava sem habilita√ß√£o e a motocicleta foi apreendida.

Mesmo com a tecnologia a favor da seguran√ßa, o n√ļmero de ve√≠culos produtos de furto e roubo recuperados na cidade diminuiu. Foram 196 em 2013 contra 179, em 2014, segundo estat√≠sticas da Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica do Estado.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de coment√°rios s√£o processados.