Home CORPORATE Carreira Mês da Mulher: Empreendedoras digitais: participação feminina no comércio eletrônico aumenta

Mês da Mulher: Empreendedoras digitais: participação feminina no comércio eletrônico aumenta



No Brasil, 30% das lojas virtuais inauguradas em 2017 foram criadas por mulheres. Além disso, mais da metade das empreendedoras digitais são mães e investiram no comércio eletrônico para complementar a renda e ficar mais perto dos filhos. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

É o que aponta levantamento realizado pela Loja Integrada, plataforma para criação de lojas virtuais. O levantamento ainda aponta que o segmento que as mulheres mais investiram no comércio eletrônico foi o de Moda e Acessórios (33,5%), seguido de Cosméticos, Perfumaria e Cuidados Pessoais (13,2%). Segundo a pesquisa, as empreendedoras escolheram o nicho que sempre sonharam em empreender ou que se identificam mais.

Mês da Mulher: Empreendedoras digitais: participação feminina no comércio eletrônico aumenta

Segundo Breno Nogueira, CEO da Loja Integrada, é possível perceber que, cada vez mais, as mulheres estão descobrindo suas capacidades de empreender e investindo no e-commerce para abertura do próprio negócio.

“Elas buscam, na maioria das vezes, independência financeira, qualidade de vida, mais tempo com os filhos e flexibilidade na rotina. Além disso, o crescimento da participação feminina no comércio eletrônico só aumenta e temos grandes nomes que servem de inspiração, como a Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, e a empreendedora Tania Gomes, da loja virtual 33/34”, diz.

Caso de sucesso: do mundo corporativo para as vendas online
Em busca de mais qualidade de vida, Maria Claudia Novaes, de 42 anos, largou o emprego na área financeira de uma empresa em São Paulo e se mudou para Peruíbe, litoral paulista, para cuidar da loja de roupas que, até então, era sócia. Com a experiência, percebeu sua grande capacidade em empreender e sua paixão pelas vendas e pelo atendimento ao cliente.

Desde então, começou a nutrir um novo sonho, a abertura de uma loja virtual, primeiramente para atender a parcela de clientes que não eram da região e visitavam a loja em suas viagens à cidade. Em 2016, a empreendedora criou a página da Daluz Moda Plus Size.

Maria Claudia ressalta a importância do investimento em um nicho específico para se destacar na internet. Atualmente, o faturamento das vendas online é 10 vezes maior do que o da loja física.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Mês da Mulher: Empreendedoras digitais: participação feminina no comércio eletrônico aumenta

 

Veja também
Mês da Mulher: Barbie homenageia ícones femininos com lançamentos
Mês da Mulher: Liderança feminina – uma voz cada vez mais escutada
App remunera pessoas por indicação de serviços e produtos que gerem vendas para empresas

Previous articleMês da Mulher: Barbie homenageia ícones femininos com lançamentos
Next articleMês da Mulher: Avaliações apontam que mulheres são melhores no volante