O Paisagismo é o ramo da Arquitetura que estuda e desenvolve a construção dos ambientes a partir da introdução e da organização de elementos naturais no espaço em comunicação com cada área. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Ao contrário do que muitos pensam, a técnica vai além da elaboração de jardins e praças.

De qualquer forma, sempre pensamos no paisagismo quando adquirimos um novo imóvel, nos mudamos de casa ou fazemos uma reforma. A técnica pode ser utilizada ao nosso favor na construção de um espaço mais agradável, além de proporcionar o contato com a natureza mesmo em ambientes urbanos.

Vale lembrar, de antemão, que o Paisagismo une diversas áreas do conhecimento. Assim, mesmo que essa seja uma disciplina dentro da Arquitetura, ela envolve muito mais.

Botânica, ecologia e estética são apenas alguns desses outros ramos que compõem o estudo e a aplicação do paisagismo. Dito isso, fica evidente que, para aprender você mesmo a fazer seu projeto pessoal de paisagismo, tudo isso deve ser considerado.

Funcionalidade
O design de espaços, na Arquitetura como um todo, objetiva unir beleza e funcionalidade. Com o paisagismo, não é diferente. Mesmo o projeto de um jardim mais simples vai considerar o quão funcional ele e sua manutenção serão. Uma das necessidades básicas, por exemplo, será a irrigação.

A manutenção das plantas do ambiente, seja em um ambiente já tradicional ou em um novo imóvel, deve ser um dos fatores mais importantes a serem considerados, da mesma forma que a quantidade de luz e espécies de plantas que se adaptam melhor àquele espaço. Garanta que esses elementos estão em harmonia para que manutenção do ambiente seja possível.

Outro aspecto fundamental a ser considerado em ambientes paisagísticos é a forma como essas áreas se comunicarão com as pessoas que o visitarem e os demais ambientes que compõem essa ecologia espacial. Alguns jardins, por exemplo, acabam bloqueando a passagem, o que os torna pouco funcionais.

Outros oferecem plantas venenosas ou com espinhos em ambientes em que animais e crianças têm acesso. Nesse caso, isso se torna não só pouco funcional, como também potencialmente perigoso.

Seu projeto paisagístico deve, então, considerar todos os aspectos da funcionalidade: desde a passagem, até a segurança, passando, como já enfatizado, pela facilidade de manutenção do ambiente novo construído.

Profissionalismo
Com o conhecimento certo, você poderá fazer pequenos projetos para você mesmo e, talvez, até alguns amigos. Existe bastante conteúdo na internet que vai te ajudar nessa missão, auxiliando na obtenção de resultados incríveis. Lembre-se, antes, de pensar em questões de segurança e manutenção.

Aqueles que pretendem fazer disso uma profissão, desenvolvendo projetos para clientes diversos, devem procurar educação formal. Em geral, paisagistas cursaram a graduação em Arquitetura e, durante o curso, deram prioridade às matérias, aos assuntos e às pesquisas voltadas para essa especialidade.

Por ser uma área interdisciplinar, muitas vezes, também é exigido conhecimentos em climatologia do profissional. Dessa maneira, idealmente, um curso de pós-graduação em Paisagismo é solicitado daqueles que pretendem atuar na área em questão.

Por outro lado, nem todo paisagista estudou Arquitetura. É comum que, antes da pós-graduação, ele tenha adquirido o bacharelado em outro curso. Entre os mais comuns, estão Artes, Agronomia e, alguns casos, até Biologia. Por fim, vale lembrar que mesmo o Paisagismo sendo considerado uma sub-área da Arquitetura, ele também tem suas próprias divisões.

Arquitetura e Paisagem, Espaços Públicos e Privados, Paisagismo e Ambiente, além de Arquitetura de Interiores e Paisagismo são apenas algumas das áreas de atuação de um paisagista profissional. Cada uma delas se destina a um estado específico e, consequentemente, uma formação distinta.

 

[/read]
 

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Paisagismo: veja como aprender sozinho ou se tornar um profissional da área

 

Veja também
Brasil Game Show de 2020 é oficialmente adiada
LG apresenta novo Monitor UltraWide Gamer
Ensino universitário e mercado de trabalho: mind the gap