São Paulo – SP 13/4/2021 – O Brasil lidera o ranking de territórios com maior índice de ataques phishing. Pandemia aumentou a incidência de ataques cibernéticos em 120%. Golpistas utilizam tópicos de interesse público – como o coronavírus – para atrair suas vítimas

Um relatório produzido pela Kaspersky, empresa de software de proteção contra ataques cibernéticos, mostra que um em cada cinco brasileiros sofreu com tentativas de ataques phishing em 2020, comprometendo a segurança de seus dados pessoais. Tal dado coloca o Brasil na liderança de nações com o maior risco para o golpe digital.

Esse tipo de ataque começa com o envio de uma mensagem maliciosa com promessas de promoções falsas, que contém um link para uma página desconhecida. Golpistas costumam utilizar o e-mail ou aplicativos de mensagens instantâneas – como WhatsApp, por exemplo – para contatar suas vítimas.

Ao clicar na mensagem, o usuário tem seus dados pessoais roubados, eliminando o sigilo de informações, como número do cartão de crédito, códigos de segurança, senha do banco e mais. Os dados mostram que o Brasil ficou à frente de países como Portugal, França, Tunísia e Guiana Francesa, liderando o ranking de nações com maiores índices de roubos de dados durante 2020.

Essa é uma realidade que já vem preocupando especialistas há alguns anos. Em outra pesquisa, a Kaspersky coletou dados referentes aos meses entre julho de 2018 e 2019. Esses dados apontam que, a cada segundo, são bloqueadas 45 tentativas de infecção na América Latina.

Apesar disso, durante a pandemia, levantamentos mostram que ataques foram intensificados, crescendo em mais de 120% durante os meses de fevereiro e março do ano passado. Pesquisadores revelam que o aumento do uso da internet e a desinformação sobre o coronavírus são os principais motivadores desse cenário.

Como proteger dados pessoais contra ataques de phishing?

Especialistas do ramo recomendam que usuários da internet sempre tenham atenção máxima ao abrir links de fontes suspeitas. Além disso, é importante verificar as informações, como o remetente da mensagem, seja em um e-mail, SMS ou mensagem em aplicativos.

Profissionais do ramo de segurança na web também reforçam que, ao desconfiar da veracidade de uma página, usuários jamais devem completar formulários com informações pessoais. Usar um antivírus de qualidade também é importante para proteger a navegação em páginas da internet.

LGPD e o cuidado com informações pessoais e dados sensíveis

Empresas também devem ter muito cuidado ao lidar com as informações de usuários de seus serviços. Com a regulamentação da Lei Geral de Proteção de Dados, companhias que causam o vazamento de informações ou manipulam dados de maneira indevida podem sofrer duras penalidades.

Companhias também podem se proteger e oferecer mais segurança aos dados pessoais de seus usuários adotando medidas de proteção, como sistemas antifraude. Rafael Albuquerque, CEO da Unitfour, explica a importância da nova legislação: “nós da UnitFour acreditamos que a Lei de Proteção de Dados pode promover maior segurança jurídica para a nossa sociedade, que há cada dia é transformada e movida através dos dados. […] Este tipo de sanção será importante para este momento do país. É uma forma de evolução em benefício à segurança e proteção das operações envolvendo dados”.Pesquisa aponta que o Brasil é líder mundial em golpes de phishing

Website: https://www.unitfour.com.br/