São Paulo – SP 13/5/2021 – Resultados do Anuário Braztoa 2021 mostram números positivos para o setor de turismo neste ano, mesmo após momentos difíceis em 2020

De acordo com informações divulgadas em relatório da Associação Brasileira de Operadoras de Turismo (Braztoa), uma associação que reúne mais de 90 empresas do setor de turismo no país, 96% dos brasileiros optaram por um destino nacional em suas viagens ao longo de 2020.

Profissionais do setor se mostram otimistas quanto ao aquecimento do turismo brasileiro mesmo após a normalização das viagens internacionais, mas apontam que melhorias e investimentos ainda são necessários para que os destinos dentro do Brasil se tornem potências turísticas.

Para Roberto Nedelciu, presidente da Braztoa, “É preciso combinar as atrações consagradas com experiências únicas, aquelas que o turista não poderia vivenciar em qualquer outro lugar do mundo, como fazer um passeio tradicional pelo Pantanal e incluir uma aula de gastronomia com uma comunidade local, para preparar os peixes típicos de lá”, exemplifica o especialista.

Qual é o mais popular destino dentro do Brasil?

Ainda de acordo com o Anuário Braztoa 2021, Salvador, Maceió e Natal são os destinos brasileiros mais procurados, mostrando a força que o Nordeste tem no turismo brasileiro, mesmo após meses difíceis para o setor.

Para Magda Nassar, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), uma tendência está surgindo entre os turistas brasileiros e o modo como eles exploram destinos dentro do Brasil: “Não há um destino em particular que esteja despontando, mas sim uma forma diferente de viajar. As pessoas estão preferindo passar períodos mais longos na estrada, com mais paradas dentro de um mesmo estado”, ressalta a especialista.

Viagens dentro do Brasil foram responsáveis por 77% de todo o faturamento das operadoras durante o ano passado. O Nordeste foi o mais popular destino dentro do Brasil, sendo a escolha de 69,9% dos turistas. O Sul ficou em segundo lugar, com 13,6%, e o Sudeste foi visitado por 12,4% dos turistas. Enquanto isso, Norte e Centro-Oeste ficaram com menos de 5% cada.

A imunização e as expectativas do setor

O clima geral no setor é de otimismo, explica Nedelciu: “As pessoas estão loucas para viajar, e voltarão assim que se sentirem mais seguras. A vacina não é a única solução; deve ser combinada com os protocolos de segurança. Mas ela ajudará a dar a confiança necessária”.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), os turistas poderão voltar a fazer suas malas de viagem em breve. Com o aumento da cobertura das vacinas, o órgão espera que aconteça um avanço de 18,8% no volume de receitas para o setor de turismo durante 2021.

“Se todo o país espera o avanço na imunização da população, podemos dizer que o setor de turismo vê nisso a sua tábua de salvação. É um ecossistema inteiro que depende dessa retomada de clientes. São meses e meses de prejuízos, mas que podem começar a ser revertidos se as pessoas conseguirem voltar a circular. Acreditamos que esse cenário pode ter uma melhora já no curto prazo”, explica Fabio Bentes, economista da CNC.
Pesquisa aponta que 96% dos brasileiros que decidiram viajar buscaram um destino dentro do Brasil

Website: https://www.delsey.com.br/