Home Cultura Alerta Feminino: Como saber se você vive um relacionamento abusivo?

Alerta Feminino: Como saber se você vive um relacionamento abusivo?

Psicóloga revela os 4 principais sinais de que a mulher não consegue romper com ciclo de violência

O Brasil, de acordo com o ligue 180 e o disque 100, teve 105 mil denúncias de agressão a mulheres em 2020. Para tratar o problema, o governo chegou a fazer uma campanha visando combater a violência contra a mulher. Ele lançou um aplicativo chamado Direitos Humanos Brasil. Além disso, disponibilizou contas do whatsapp para que a mulher em perigo possa entrar em contato com a polícia, por exemplo, sem que o marido perceba.

Um dos fatores para o aumento da violência é a pandemia da covid-19, visto que a mulher fica mais tempo em casa junto ao marido que passa a abusa-la com maior frequência. Segundo a lei Maria da Penha, esse tipo de violência possui como característica a ação que cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico na mulher. As maiores vítimas desse tipo de agressão são mulheres de 35 a 39 anos.

De acordo com a psicóloga Marinalva Callegario os desafios emocionais e a desordem psicológica causada pela pandemia fez com que as mulheres fossem mais afetadas em sua saúde mental e ficassem mais vulneráveis a agressões físicas e psicológicas. “Muitas recorrem à internet para buscar ajuda. Elas estão com depressão, crise de ansiedade e baixa autoestima”, explica a psicóloga.

Segundo a psicóloga, existem sinais que podem apontar para um potencial risco de agressão e as mulheres devem ficar atentas. Os principais são: 

1. Possessão e isolamento
No início ele conquista a mulher, sua família e amigos. Depois tenta isolá-la, afastá-la do convívio social. Há uma inversão de responsabilidade, no momento da briga ele põe a culpa na mulher.

2. Críticas exageradas
Ele põe a auto estima da mulher no lixo, dizendo que está gorda, feia, entre ouros adjetivos. A mulher perde o amor próprio e fica dependente do marido, achando que não é merecedora de uma relação mais saudável.

3. Privacidade
A invasão de privacidade também é um sinal de que alguma coisa está errada. O abusador não respeita a individualidade da mulher. Ele rouba senhas, confere as mensagens do celular, lê e-mails. Ele pode vir com a justificativa de que quem ama não tem o que esconder.

4. Síndrome do desamparo aprendido
A mulher deixa de reagir aos ataques do cônjuge, pensa que está sozinha e que só tem o companheiro como apoio. Ela acha que isso é amor, mas o resultado de uma relação assim pode significar uma agressão futura.

Existem vários canais para se denunciar uma  agressão como por exemplo:

– Disque 100
– Ligue 180
– Whatsapp: (61)99656-5008
– Telegrama: canal “Direitos Humanos Brasil”
– Site da Ouvidoria do Ministério
– App “Direitos Humanos Brasil”

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleConheça 7 mitos sobre chatbots e assistentes virtuais
Next articleRazer anuncia Invitational – Latam, sua série de torneios de eSports aberta ao público