Departamento de Segurança (Deseg), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), lançou nesta terça-feira (31/3) uma cartilha com orientações a empresas para evitarem fraudes e ciberataques. A publicação foi distribuída aos participantes do Congresso Nacional de Segurança Cibernética, organizado na sede da entidade.

A cartilha orienta sobre como proteger dados, documentos e finanças manipuladas virtualmente, incluindo a implantação de regulamento e termos de uso dos sistemas, classificação e perfis de usuários, utilização de e-mails corporativos, uso de mídias sociais, cuidados ao disponibilizar instrumentos eletrônicos – como notebook, tablets e telefones – e uso da internet.

Citados no caderno, dados da Kaspersky Lab, empresa especializada em produtos de proteção cibernética, informam que no Brasil, durante a Copa do Mundo e no segundo semestre de 2014, foram registradas 87,5 mil tentativas de infecção de vírus com objetivo de fraude financeira e mais de 365 mil com foco em dispositivos móveis.

Segundo o diretor do Deseg, Rony Vainzof,  ciberataques representam hoje um dos maiores problemas enfrentados por empresas que utilizam a internet para a comunicação com a cadeia de interesses do negócio e mantém expostas as informações.

“Além da rapidez do trabalho, é importante avaliar os riscos, mudar os hábitos na rede e investir em ferramentas que garantam mais proteção às informações”, explica Vainzof.

Para mais informações de como se proteger de ciberataques, acesse a cartilha no LINK .