Home Cultura Conexões 5G trarão diversas possibilidades e o aumento das conexões de Internet...

Conexões 5G trarão diversas possibilidades e o aumento das conexões de Internet em residências, diz CMO da Amdocs

A pandemia mostrou que é possível para a grande maioria das pessoas trabalhar de casa, e a preocupação com a conexão de internet é algo sensível nessa situação. Focado nisso AMDOCS realizou uma coletiva de imprensa no último dia 11, em que Gil Rosen, CMO da empresa debateu sobre o 5G e suas diversas possibilidades para esse mercado.

“Antigamente, em toda casa havia uma única conexão à Internet. Mas esse paradigma mudou, ao invés de substituir a banda larga do concorrente, as operadoras vão oferecer uma segunda conexão. Cada casa poderá ter duas ou mais bandas largas. As empresas de telecom precisam entender como oferecer mais do que apenas conectividade”, disse o executivo.

O 5G trará inúmeras possibilidades ao consumidor, e cabe às operadoras e aos provedores de Internet encontrar uma forma de alcançar o retorno nos investimentos milionários realizados na compra de equipamentos e frequências para disponibilizar os novos serviços.

As pessoas que passaram a trabalhar em casa necessitam acessar sistemas das empresas, e assim se faz necessária uma conectividade rápida, estável e principalmente segura. Isso vai gerar uma demanda por conexões extras de banda larga nas residências dessas pessoas, que sejam dedicadas para o trabalho, de forma a não competir por banda com o restante da família. É o que prevê o CMO da Amdocs. 

Rosen também acredita que essa segunda conexão em casa pode ser 5G, mesmo com as dificuldades das altas frequências acessarem ambientes fechados. Ele ainda acha possível que uma mesma residência possa ter mais de um serviço de fibra, a fim de atender todas as demandas. E as operadoras que já tiverem os serviços poderão oferecer conexões virtuais extras, sobre a mesma rede, mas com tratamento de dados separados. Ele citou a Vodafone e Airtel como operadoras que já estão explorando esse mercado de segunda conexão em casa em outros países.

Dados da Pesquisa
A AMDOCS apresentou dados de uma pesquisa global com 3 mil consumidores de 10 países, incluindo o Brasil, e 50% dos entrevistados estão preocupados com a estabilidade de sua conexão doméstica para trabalharem de casa. Cerca de 45% estão preocupados com a segurança de seu acesso residencial para essa mesma finalidade e 36% pretendem continuar trabalhando em casa depois que a pandemia passar.

E 33% desejam uma conexão dedicada para trabalharem de casa.

Para o executivo, uma das vantagens que o leilão do 5G trouxe foi a necessidade de implementação de redes standalone (SA), que permitem extrair as verdadeiras vantagens do 5G, que são a baixa latência e o maior alcance. Segundo ele, a maior parte das implementações do 5G mundo afora foram implementações non-standalone (NSA), que traz apenas a velocidade de banda.

Com isso, a expectativa é essas implantações coloquem o Brasil em igualdade com outros países que estão desenvolvendo suas redes 5G, já que essas implementações devem começar praticamente ao mesmo tempo. 

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleDell apresenta novo design para linha de notebooks Inspiron
Next articleTensão Digital – Chega ao fim o maior tabu do marketing digital