Home Cultura Confira 5 dicas para fazer compras seguras na Black Friday

Confira 5 dicas para fazer compras seguras na Black Friday

Especialista lista cuidados a serem tomados para evitar golpes

Conforme a Black Friday se aproxima, consumidores se animam para ver todas as promoções oferecidas por basicamente todas as grandes redes de e-commerce. Para esses vendedores, é um período de investir forte no marketing e oferecer descontos nos mais variados produtos.

No entanto, também se trata de um período em que é necessária muita cautela. “Infelizmente, a Black Friday também é uma época em que os golpes e fraudes aplicadas em usuários cresce exponencialmente. A pressa de muitos clientes para conseguir itens que só parecem acessíveis nesse período do ano pode levar a sérios problemas”, aponta Igor Gama, especialista em cibersegurança da ISH Tecnologia.

Com isso apontamos cinco dicas para ter em mente ao fazer compras durante a Black Friday.

Confira:

Sempre verificar a URL do site
É fundamental dar prioridade a sites que já sejam conhecidos e tenham renome. Para os estabelecimentos menos conhecidos, é importante ter muito cuidado com o site acessado. “Por exemplo, suspeite muito de uma loja chamada ‘Loja do Antônio’ cujo site não seja exatamente isso, ou tenha variações, como ‘lojadantonio’ ou ‘lojadoantonyo’”.

Desconfie de ofertas boas demais
Esta é uma dica que não gostaríamos de dar, mas infelizmente é a realidade. Nenhum varejista ou loja vai vender um produto por um terço ou um quarto de seu preço durante a Black Friday, para eles não faz sentido isso. Um aliado aqui são os sites de consolidação de preço, que podem ser usados para analisar com calma os preços dos produtos em diversas lojas, antes e durante a Black Friday.

Cuidado com lojas desconhecidas, mas bem avaliadas
Assim como no item anterior, esta é mais uma situação de ser “bom demais para ser verdade”. Varejistas e lojas de qualidade possuem outras maneiras de ganhar confiança e renome que não sejam comentários no Google ou no próprio site.

Nunca forneça dados desnecessários
Este é um ponto que ganha ainda mais relevância com a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Não confie e não insira em sites de e-commerce dados que não interferem em nada na sua compra ou identificação, como mais de um número de cartão, mais de um endereço ou mais de um documento.

Opte por formas de pagamento mais seguras
Por fim, algo que diz respeito ao ato final da compra. Por mais que seja extremamente útil e rápido para situações corriqueiras, o PIX é uma forma de pagamento com a qual se deve tomar muito cuidado. Idealmente, utilize-o somente em lojas de sua confiança, e sempre cheque na sua instituição bancária o destinatário do dinheiro. “Utilizando o mesmo exemplo da ‘Loja do Antônio’, qualquer destino que não tenha esse mesmo nome já parece muito suspeito”, afirma o especialista.

Outra saída segura são os cartões de crédito digitais atrelados ao original, que podem ser excluídos e apagados do sistema da loja imediatamente após a compra, protegendo o usuário de potenciais vazamentos de dados.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleCrescimento do acesso ao e-commerce reforça potencial de ferramentas online para vendas
Next articleÉpoca de chuvas exige cuidados com a impermeabilização