Home Cultura Conheça os principais golpes aplicados em condomínios e como evitá-los

Conheça os principais golpes aplicados em condomínios e como evitá-los

Tecnologia auxilia profissionais de segurança no controle de entrada e saída de visitantes e entregas



A pandemia intensificou os pedidos por delivery e as visitas em casa. Com o maior número de pessoas transitando dentro e fora dos condomínios, a busca pelo aumento na segurança disparou comparada à mesma época de 2019.  

Uma das principais inovações é a portaria eletrônica, sem porteiro, que utiliza recursos de inteligência artificial, com reconhecimento facial, e até medição de temperatura e detecção de máscara no caso de prestadores de serviço. Segundo Vinicius Freitas, Diretor de Operações do Grupo SR, “o aumento dos golpes no cenário de pandemia triplicou e motivou a procura por mais profissionais para redobrar a segurança local”. 

Utilizado principalmente para controle de acesso, o reconhecimento facial não requer biometria ou o ato de encostar o crachá para liberação de catracas e portarias, o que foi de suma importância num momento em que era importante garantir o maior distanciamento possível. “O reconhecimento facial é como uma chave individual do morador. O processo aumenta diretamente a prevenção de golpes, evitando falhas de identificação em relação ao suposto morador (invasor). Mas é importante manter um protocolo de segurança, por exemplo a entrada de uma pessoa por vez na eclusa”, explica Freitas.

Mas mesmo com novas tecnologias, os golpes continuam acontecendo. Com isso, confira os principais golpes aplicados em condomínios e evitados com o aumento da segurança:

Golpe do entregador
Com o aumento de entregas durante a pandemia, os bandidos aproveitam a situação para aplicar golpes. Muitos deles se vestem como entregadores comuns, com capacete, mochila e colete. Ao passar pela portaria, rendem o porteiro ou o morador. Para evitar a entrada, o ideal é que na portaria exista um passa-volumes e que o morador ou responsável da unidade venha retirar suas encomendas sem contato direto com o entregador. O portão deve permanecer o tempo todo fechado.

Golpe do falso agente de saúde
O golpe do agente de saúde ficou popular em 2020 por conta do início da pandemia, mas já era utilizado em outras situações. Os bandidos, disfarçados de agentes sanitários, tentam entrar no condomínio com a desculpa da aplicação de testes ou do controle de pragas, por isso o condomínio precisa ter um controle rígido da entrada de estranhos por melhores que pareçam ser as intenções.

Golpe do prestador de serviço
Não é tão incomum serviços de internet, telefone ou de TV por assinatura precisarem de manutenção, mas os bandidos também sabem disso. Por isso, eles se disfarçam de prestadores de serviços para entrar no condomínio e assaltar. A entrada, portanto, só deve ocorrer na certeza do agendamento do serviço. 

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleCampus Party oferece ações para novos empreendedores
Next articleFestival dedicado ao chocolate destaca sustentabilidade e delivery em São Paulo