Desde 2013, toda primeira quinta-feira do mês de maio é o Dia Mundial da Senha. A ideia veio do pesquisador de segurança Mark Burnett, que incentivou as pessoas a terem um dia anual para atualizar suas senhas importantes, em seu livro Perfect Passwords, de 2005. Oito anos depois, a Intel decidiu adotar a data, como um lembrete para os usuários reforçarem a segurança com seus dados.

Todos nós temos noção da importância de proteger nossos dados para evitar que eles caiam nas mãos de cibercriminosos, mas nós nem sempre tomamos atitudes que vão nessa direção. “Tudo aquilo que é sigiloso não deveria estar guardado atrás de um código que pode ser adivinhado”, diz Leonardo Camata, especialista em segurança da informação da ISH Tecnologia.

Uma pesquisa feita no ano passado por especialistas em cibersegurança revelou que 73% das senhas mais usadas do mundo podem ser quebradas em menos de um segundo pelo ataque de um hacker. Já um levantamento do instituto britânico National Cyber Security Centre mostrou que 23,2 milhões de pessoas usavam a senha “123456” em 2020, tornando ela a senha mais usada no mundo.

Confira as 10 senhas mais usadas no mundo em 2020:

– 123456
– 123456789
– QWERTY (as seis primeiras letras do teclado)
– Senha (ou o equivalente em outras línguas)
– 12345
– qwerty123
– 1q2w3e
– 12345678
– 111111
– 1234567890

Além dessas, senhas que remetem datas de aniversário ou palavras e expressões famosas, como “iloveyou” ou “admim” são muito frequentes. “Milhões de pessoas ainda usam senhas genéricas e fracas porque não entendem que uma senha forte é uma das medidas mais importantes para aqueles que querem estar seguros online”, reforça Camata.

Confira dicas para criar uma senha forte e se manter protegido:

– Evite usar qualquer informação sua que possa ser descoberta pela internet, como o aniversário de seu companheiro, seu time de futebol ou o nome de seu animal de estimação

– Não use a mesma senha em mais de uma conta. “Torna-o muito mais vulnerável a ataques de hackers pois deixa todas as suas contas vulneráveis se apenas uma delas for descoberta”, diz Camata.

– Responda as “perguntas de segurança” propositalmente com informações falsas

– Altere suas senhas regularmente. Quanto mais sensíveis são seus dados, mais frequentemente você deve alterar sua senha.

– Use um mínimo de 10 caracteres. Inclua uma mistura de números, letras maiúsculas, letras minúsculas e símbolos para dificultar a quebra da senha

– Faça a autenticação de dois fatores sempre que possível

– Lembre-se sempre de sair (logoff) de sites e dispositivos assim que terminar de usá-los.

– Pense em três palavras aleatórias, um aniversário e misture as informações, como nesse exemplo: Mosquito + Cadeira + Vermelho + 01/01/1990 = 01Mosquito01cadeira90vermelho@.

– Escolha uma frase que você provavelmente não esquecerá, como “Quando eu tinha 15 anos, eu fiz a minha primeira viagem internacional.” Em seguida, use as primeiras letras, adicione os números e pontuação para fazer “qEt15,efampvi”

– Use um gerenciador de senhas para não se esquecer de nenhuma, ou anote dicas delas em algum lugar.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Quais os cuidados com os cães no verão?