NOVIDADES

Fique atento com as vacinas dos animais de estimação

Fique atento com as vacinas dos animais de estimação

by 14 de julho de 2020 0 comments

Assim como nós, os animais de estimação também precisam ser vacinados. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Um dos fatores mais importantes para o cuidado com a saúde desses animais, a vacinação é responsável por manter a saúde e o bem estar dos nossos amiguinhos e dos seus tutores, pois algumas das doenças que as vacinas protegem são transmissíveis aos seres humanos.

Conforme explica a Médica Veterinária Tatiane Manzano, para garantir a saúde dos pets, é necessário que as vacinas sejam aplicadas seguindo o calendário de vacinação. Uma das vacinas disponíveis, em caráter não obrigatório, é a que protege contra o Coronavirus Canino.

Durante a pandemia de Covid-19, para evitar a disseminação da doença e manter o necessário afastamento social, os hospitais veterinários vem oferecendo atendimento em domicílio. “Basta o tutor ligar para a Animed que agendamos um horário para o médico veterinário realizar a vacinação em casa”, destaca.

Prevenir é sempre a melhor opção, por isso as vacinas são de extrema importância para fazer com que os animais de estimação tenham uma vida longa e saudável. Essa é a primeira medida para que o filhote possa conviver com outros animais e com o mundo exterior. A vacinação é um dos principais cuidados relacionados a posse responsável.

Para os tutores que, devido ao afastamento social, perderam a data prevista para a vacinação, o ideal é fazer exames que mostrem o quanto o animal está imunizado, para decidir qual o melhor protocolo e ser utilizado.

Sobre a idade correta para vacinar os pets, os protocolos são diferentes para cães e gatos. As vacinas de cães são as polivalentes (V8 ou V10) que imunizam contra: Cinomose, Hepatite Infecciosa Canina, Parvovirose, Coronavirose, Adenovirose, Parainfluenza Canina e Leptospirose.

Esta vacina, além da anti-rábica, são de caráter obrigatório. Há ainda outras vacinas que não são de obrigatórias, como a que previne doenças como Giardia, Gripe Canina e Leishmaniose – vacinação extremamente útil quando o cão mora em uma região endêmica para a doença.

Para os gatos, estão disponíveis a a anti-rábica, a vacina quádrupla, que imuniza contra Panleucopenia, Calicivirose, Rinotraqueíte e Clamidiose; e a quíntupla que protege contra todas as anteriores mais a Leucemia Felina.

O esquema de vacinação pode variar de acordo com o orientações do médico veterinário, mas em geral é assim:

Cães Filhotes – Entre 6 e 8 semanas, primeira dose da vacina polivalente (V8 ou V10), com intervalo de 3 semanas entre cada dose, totalizando 4 doses. A partir de 12 semanas, dose única de vacina anti-rábica. A partir de 16 semanas, primeira dose de giárdia e gripe com intervalo de 3 semanas entre cada dose, totalizando 2 doses. Leishmaniose, primeira dose, com intervalo de 3 semanas entre cada dose, totalizando 3 doses. Depois, o animal deve ser submetido a doses únicas anuais de reforço.

Cães adultos – Primeira dose de vacina polivalente (V8 ou V10), com intervalo de 3 semanas entre cada dose, totalizando 3 doses, mais dose única de anti-rábica. Se o tutor desejar realizar as vacinas de caráter não obrigatório, elas são intercaladas entre a polivalente e aanti-rábica. Após esta fase, o animal deve ser submetido a doses únicas de reforço, anualmente.

Gatos filhotes – Entre 6 e 8 semanas, primeira dose da polivalente (quádrupla ou quíntupla) com intervalo de 3 a 4 semanas entre cada dose, totalizando 3 doses. A partir de 12 semanas, dose única da vacina anti-rábica. Depois, o animal deve ser submetido a doses únicas anuais de reforço.

Gatos adultos – Primeira dose da polivalente (quádrupla ou quíntupla), com intervalo de 3 a 4 semanas entre cada dose, totalizando 3 doses, mais dose única de anti-rábica. Após esta fase, o animal deve ser submetido a doses únicas de reforço, anualmente.

O tutor deve ficar atento, pois há algumas contra-indicações para as vacinas. O principal é que o animal precisa estar saudável. Animais que no cio, em gestação ou lactentes, que estejam tomando medicações como antibióticos ou anti-inflamatórios, recém operados também não devem ser vacinados.

Uma das grandes preocupações de quem tem animais de estimação é o estresse gerado durante a vacinação. O conselho é que os tutores conversem com o veterinário sobre o comportamento do animal.

Os felinos também merecem atenção especial no momento da vacinação, pois são os que mais se estressam, mas hoje já existem muitas técnicas de cat friendly, aponta a veterinária. Entre as estratégias, estão usar música ambiente para acalmar os gatos, consultórios exclusivos para gatos, fazer carinho no ouvido, entre outras.

 

[/read]
 

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

 

Veja também
Reinventando a cadeia de suprimentos para um futuro sustentável com impressão 3D
LG apresenta novo Monitor UltraWide Gamer
Ensino universitário e mercado de trabalho: mind the gap

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.