chatbot

O estado de distanciamento social imposto pelas autoridades como resposta ao avanço do Coronavírus já começa a causar diversos problemas de ordem econômica. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

A maioria das empresas foi obrigada a paralisar suas operações sem um plano de continuidade de negócios, o que por consequência causou impacto nas vendas e no faturamento. Nem todos os gestores tiveram tempo hábil para planejar a melhor maneira de garantir a produtividade de seus times trabalhando remotamente.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que a pandemia possa acabar com até 25 milhões de empregos em todo o mundo. Ao mesmo tempo em que as pessoas devem evitar a circulação para diminuir a velocidade de propagação do vírus, as empresas buscam maneiras de se manterem produtivas e continuar gerando receitas e mantendo empregos.

Para garantir eficiência diante deste dilema, as companhias podem adotar o que a tecnologia oferece de melhor atualmente. Assistentes virtuais podem garantir a manutenção da operação da sua empresa mesmo durante a crise.

“As possibilidades que a Inteligência Artificial traz para os negócios são praticamente infinitas. Para um cenário como o desta crise que vivemos, em particular, chatbots podem executar funções simples que garantam a operação de uma companhia enquanto os colaboradores executam remotamente o que pode ser feito de casa”, afirma Rodrigo Scotti, CEO da Nama.

Desde fevereiro deste ano, a companhia registrou aumento de 332% no consumo de sua plataforma. “Cada chamada em nossa API significa uma interação com robô. Além desse crescimento expressivo, estamos prevendo um aumento de até 8x na demanda até o fim da pandemia”, afirma Scotti.

Entre as áreas de uma empresa que podem ser beneficiadas pela adoção de chatbots e inteligência artificial, Scotti destaca:

– RH – Como um dos setores que mais obteve demandas com esta crise, a área dos recursos humanos provavelmente será sobrecarregada com dúvidas dos colaboradores sobre férias coletivas, política de banco de horas durante o home office, etc.

Todas estas perguntas podem ser respondidas por um assistente virtual, que além de reduzir o tempo de espera pelas respostas, ajudará o time de RH a focar em outras demandas. Além disso, os chatbots podem ser usados como plataforma conversacional para manter os funcionários engajados com a empresa, dando dicas sobre motivação , produtividade durante o período de isolamento, entre outras.

– Atendimento aos clientes – O serviço de atendimento ao consumidor não pode parar durante a crise. Em alguns setores em especial como por exemplo o e-commerce, o período de confinamento pode trazer uma demanda além da capacidade da equipe de atendimento aos consumidores. Um chatbot pode assumir atendimentos específicos como dúvidas sobre rastreio de pedidos, devoluções, etc.

Enquanto isso, o time de atendimento fica focado nos casos que requerem mais atenção e contato direto com os clientes. Com um pouco de criatividade, um chatbot pode ser usado como uma ferramenta diferenciada de relacionamento com clientes, seja sugerindo dicas de atividades ou dando orientações para o recebimento seguro de produtos. Há muitas oportunidades para estabelecer com clientes interações atenciosas e gentis de maneira automatizada.

– Geração de leads – Diante da necessidade de redução de equipe para cortar custos, contar com um chatbot pode ser o diferencial para não perder nenhum lead. A ferramenta pode ser ativada para ser o primeiro contato de uma pessoa com a empresa para tirar dúvidas, fazer simulações de orçamento e colher os dados do cliente.

Dessa forma, o time de vendas terá um processo automatizado de coleta de informações necessárias para a realização da venda.

– Comunicação com parceiros – As negociações B2B também podem contar com o benefício de chatbots neste cenário, uma vez que diversas dúvidas tem surgido a respeito da continuidade da prestação de serviços, como entregas ou a disponibilidade de produtos em estoque.

Nesse sentido, um chatbot pode ser usado para estabelecer um canal permanente de comunicação com parceiros, com o objetivo de mantê-los informados sobre quaisquer mudanças operacionais – como alterações em horários de funcionamento, status de entregas ou na disponibilidade de estoques – que sua empresa teve que adotar durante a pandemia.

Essa é uma maneira de aumentar as chances de sua empresa manter o nível de serviço mais próximo do esperado e de fidelizar seus clientes em meio a uma crise global sem precedentes.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Plataforma de chatbots cresce 332% desde fevereiro

 

Veja também
Atendimento via chatbot atinge 1 milhão de interações em menos de um mês
UNICEF lança chatbot para responder principais dúvidas sobre coronavírus
Como o chatbot pode ser um aliado nas datas sazonais