A Yaman, empresa especializada em soluções e serviços para gestão eficiente de aplicações implanta na TI da Porto Seguro, líder no setor de seguros auto e residência, célula de certificação técnica de aplicações para garantir o perfeito funcionamento de toda a infraestrutura de TI e suas aplicações. “Estamos há cerca de um ano sem incidentes relacionados a capacidade e performance de aplicações, desde que contratamos a célula de certificação técnica de aplicações da Yaman. Isso se dá devido ao trabalho que está sendo realizado nas aplicações críticas de cálculo e sinistro de Automóvel” explica Márcio Cândido, coordenador de TI da Porto Seguro.

A Porto Seguro buscava no mercado uma solução para avaliar a aplicação antes da entrada em produção e encontrou na Yaman uma solução de avaliação, teste e recomendação com a melhor capacidade técnica, custo x beneficio e atendimento. O serviço apoiou e apoia na implantação de novas aplicações, migração de sistemas, avaliação de evolução de tecnologias, como por exemplo WebSphere Application Server da versão 7 para 8.5 e avaliação de arquitetura de referência de aplicação. Mais de 70 aplicações já passaram pela célula de certificação técnica de aplicações implantada e gerenciada pela Yaman.

Após a contratação, a equipe de TI da empresa confirma que o grande diferencial no dia a dia foi a sinergia entre a Yaman e as áreas de sistemas da Porto Seguro e projeta para um futuro breve validar todas as aplicações na célula antes da entrada em produção para garantir a disponibilidade e perfeito funcionamento das aplicações. A nova célula está disponível para avaliar aplicações para produtos da empresa como seguro de automóvel, saúde, patrimoniais e de acidentes pessoais, de vida e previdência, entre outros.

“No momento avaliamos as principais aplicações de produtos como cálculo de seguros de automóveis, seguro saúde e cartões de crédito, além daqueles indicados pela equipe de projetos e todas as áreas de sistemas, mas a ideia é avaliar todos”, confirma. No caso do sinistro, Márcio ressalta que se tiver algum problema no sistema automaticamente reflete em vendas, pois o cálculo é um passo anterior para se converter uma venda, portanto as avaliações são periódicas. “A correção de um bug em produção pode chegar a 100 vezes o custo da correção na fase de desenvolvimento”, ressalta Márcio.

Além das validações, foram recebidas desta célula recomendações de melhorias, que possibilitam eliminar possíveis problemas de indisponibilidade ou capacidade trazendo maior satisfação para os usuários, pois também reduzem o tempo de resposta entre 20 e 90%. “A forma que recebemos estas recomendações são simples, objetivas e com foco em resultados e com certeza é um forte diferencial do fornecedor”, lembra Márcio.

Com um extenso backlog, depois da implantação da célula, a área de TI da Porto se tornou referência em desempenho e qualidade de aplicações durante sua homologação e validação. “A partir do momento de entrada da célula nos preocupamos também em validar a qualidade das aplicações. Agora temos um controle completo explica”, Marcio. E ressalta também, que antes a qualidade ficava a cargo da equipe de sistemas responsável pela aplicação – do desenho, codificação, teste e avaliação, e era responsável só pelo servidor onde rodavam os processos, agora com a célula a equipe passou a avaliar ainda a qualidade e é realizada uma etapa anterior de avaliação – na transição da aplicação.

Avaliações obrigatórias
O executivo destaca também que os ambientes de não produção não são iguais ao de produção, são ambientes que suportam carga, milhares de usuários e na homologação são estabelecidos grupos de usuários para realização e validação. Aqui entram os testes de requisitos não funcionais, performance, capacidade e análise do comportamento da infraestrutura para saber se a mesma tem capacidade para atender a demanda, processo hoje somente possível devido a implantação da célula de certificação de aplicações. “Não avaliávamos a performance da aplicação antes de colocar em produção. A partir do momento que montamos a célula, passamos a olhar isso mais de perto com o objetivo de prever problemas antes de colocar em produção, fator que reflete muito na disponibilidade do ambientes. Reduzimos a quantidade de incidentes por conta de um maior controle, temos a garantia de teste e controle”, finaliza Márcio.

Com a implantação da nova célula criou-se também uma rotina interna de avaliações obrigatórias de novas aplicações batch, aplicações que rodam em lote (noturno) sem interferência de usuários.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br