A vontade de adquirir algum item importado pode gerar dores de cabeça caso a pessoa não se atente para alguns detalhes. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

É comum encontrarmos itens desejados com preços não muito atrativos no mercado brasileiro. Um comportamento bastante comum dos brasileiros é pesquisar preços em lojas e sites, no entanto, encontrar esses produtos por preços muito baixos pode significar que são de procedência duvidosa.

De acordo com o Fórum Nacional Contra a Pirataria e Ilegalidade, o FNCP, estima-se que o mercado de produtos falsificados seja responsável pelo prejuízo anual de R$ 115 bilhões. Os itens mais pirateados no Brasil são roupas, calçados, bolsas e brinquedos.

Com isso separamos, juntamente com a Grabr, algumas dicas para identificar os produtos falsificados. Veja abaixo:

– Detalhes do item: Ao adquirir um produto pela internet, é importante analisar além do produto a idoneidade do site que está comprando e a reputação do vendedor, além de prestar atenção em detalhes como costura no caso de bolsas, tamanho do logo de roupas, sapatos e eletrônicos.

– Manual de instruções: O manual sempre vem no idioma do país de compra, quando o produto não é original as instruções vem em outra linguagem.

– Garantia do Fabricante: Um produto fabricado no Brasil geralmente tem garantia direta com o fabricante, mediante apresentação da nota fiscal.

– Código de barras: É importante analisar esse ponto! Os três primeiros números do código de barras indicam apenas o país de origem, os próximos cinco indicam a empresa onde o produto foi fabricado.

– Qualidade da embalagem: Os responsáveis pela falsificação não se preocupam com detalhes que apenas as marcas possuem, uma delas é a embalagem, por isso é preciso prestar atenção em marcas, erros na imagem ou bordas que saltam.

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Veja também
Netflix, 99 Táxi, Google Play e Uber estreiam no mercado de fidelidade
Mais um rival do Uber desembarca em São Paulo (sem tarifas dinâmicas e taxas de cancelamento!)
Andamos nos carros elétricos e híbridos da Nissan em Interlagos. Veja agora.