NOVIDADES

Quatro dicas para férias com cibersegurança

Quatro dicas para férias com cibersegurança


by 7 de julho de 2017 0 comments

As f√©rias s√£o momentos de divers√£o e, muitas vezes, de viagens para curtir a fam√≠lia e os amigos. Se voc√™ vai ficar no Brasil ou passear pelo mundo, √© muito prov√°vel que voc√™ vai levar um notebook (se voc√™ for uma daquelas pessoas que n√£o consegue ficar longe do trabalho), ou ao menos o seu smartphone. Talvez voc√™ queira verificar e-mails no seu telefone usando a rede Wi-Fi p√ļblica do hotel, ou mesmo as crian√ßas queiram brincar com um jogo online no seu notebook.

Por√©m, se voc√™ n√£o tiver feito uma boa “higiene” de ciberseguran√ßa, voc√™ pode estar aberto a todos os tipos de problemas ligados √† conectividade com entretenimento, e n√£o apenas voc√™, mas outras pessoas tamb√©m.

Aqui est√° a dura realidade: se voc√™ n√£o garantiu a prote√ß√£o dos seus dispositivos conectados, voc√™ poder√° cooperar com um problema de ciberseguran√ßa. As amea√ßas de malware como o v√≠rus WannaCry ou o recente Petya se espalham rapidamente porque operam usando uma vulnerabilidade de software que os cibercriminosos sabem que a maioria das organiza√ß√Ķes e dos indiv√≠duos n√£o se importaram e deixaram de corrigir.

Pense nos ciberataques como se fossem v√≠rus ou bact√©rias. Antes que as pessoas soubessem a causa das doen√ßas, a higiene pessoal era muito diferente. Os cirurgi√Ķes n√£o lavavam as m√£os antes de operar; nem os cozinheiros antes de preparar uma refei√ß√£o. As doen√ßas se espalhavam rapidamente entre as pessoas. Quando a ci√™ncia m√©dica come√ßou a entender o papel dos organismos microsc√≥picos nas doen√ßas e como a higiene b√°sica poderia impedir sua dissemina√ß√£o, as pessoas come√ßaram a lavar as m√£os regularmente. A doen√ßa deixou de se espalhar t√£o facilmente.¬†Resumindo, os ciberataques s√£o poss√≠veis porque as pessoas n√£o est√£o adotando uma boa higiene tecnol√≥gica.

Uma palavrinha sobre o celular: a amea√ßa tipo malware √© mais frequente em desktops e notebooks, mas os cibercriminosos n√£o se esqueceram do celular ‚Äď e voc√™ tamb√©m n√£o deveria. Os consumidores est√£o acostumados a pensar em ciberseguran√ßa para proteger seus computadores, mas tendem a se esquecer que possuem um poderoso computador em suas m√£os. Os smartphones tamb√©m apresentam vulnerabilidades de seguran√ßa; ent√£o n√£o deixe de praticar as recomenda√ß√Ķes abaixo.

Abaixo, temos quatro elementos de cibersegurança sobre os quais você pode assumir o controle para aumentar consideravelmente a probabilidade de manter seus dados e dispositivos seguros.

1. Pratique boa higiene na rede Wi-Fi
A rede Wi-Fi p√ļblica est√° cheia de perigos. Suas comunica√ß√Ķes online podem ser interceptadas de v√°rias maneiras. Um dos ataques √© o man-in-the-middle (homem intermedi√°rio). Nesse cen√°rio, algu√©m em local p√ļblico, por exemplo, uma lanchonete, nomeia seu dispositivo como ‚ÄúWiFi Lanchonete X‚ÄĚ. Quando voc√™ se conecta a ele, ele conecta seu dispositivo √† internet e depois captura todo o tr√°fego entre voc√™ e os sites que voc√™ visita, por exemplo, uma compra online. Ent√£o ele tem seus detalhes de pagamento, endere√ßo, informa√ß√Ķes de login, etc.

Para evitar a intercep√ß√£o de seus dados confidenciais, use sempre um provedor de rede privada virtual (VPN) seguro e confi√°vel em qualquer rede de Wi-Fi aberta. Se voc√™ se conecta em locais p√ļblicos com frequ√™ncia, existem v√°rios servi√ßos de baixo custo ou gratuitos que garantem conex√£o sempre protegida.

Outra pr√°tica recomendada √© garantir conex√£o segura ou criptografada sempre que estiver online em um local p√ļblico ou quando estiver fazendo uma transa√ß√£o financeira ou privada. Veja a barra de endere√ßo no seu navegador e verifique se o endere√ßo come√ßa com https://, e n√£o http://, o que significa que as transa√ß√Ķes est√£o protegidas usando criptografia SSL. √Č importante ativar a criptografia SSL, mas ela s√≥ funciona em comunica√ß√Ķes seguras em tr√Ęnsito.

Outra dica: Desative o recurso de conexão Wi-Fi automática em seu dispositivo. Caso contrário, se você se conectar a um ponto de acesso mal-intencionado, seu dispositivo pode lembrar dele e se conectar automaticamente a ele quando estiver disponível.

2. Crie senhas fortes
O que mais possibilita invadir as contas das pessoas √© que, geralmente, elas usam a mesma senha em suas v√°rias contas. Ent√£o, pare de fazer isso. No mundo r√°pido e sempre conectado da atualidade, pode ser cansativo usar 50 senhas diferentes, √ļnicas e fortes, mas isso n√£o precisar ser t√£o chato. Existem servi√ßos como o LastPass, que ajudam a gerenciar todas as suas senhas. Voc√™ s√≥ precisa se lembrar de uma senha mestra √ļnica. Essa tecnologia tamb√©m cria automaticamente senhas fortes aleat√≥rias para cada aplicativo que voc√™ precisar acessar e armazena todas elas em um formato criptografado. Baseada na seguran√ßa que utiliza senhas √ļnicas est√° a abordagem de autentica√ß√£o de dois fatores, que √© discutida no pr√≥ximo item.

3. Use autenticação de dois fatores
Cada vez mais aplicativos est√£o exigindo dois ou mais fatores na autentica√ß√£o de seus usu√°rios. N√£o lute contra esse sistema, adote-o. Voc√™ pode pensar: “Que chato isso” quando o sistema pedir uma segunda comprova√ß√£o da sua identidade, mas isso n√£o se compara √† dor de cabe√ßa causada pelo v√≠rus que pede resgate ou roubo de identidade. Sim, leva mais tempo para que um c√≥digo de seguran√ßa seja exibido em seu smartphone e, em seguida, para voc√™ inserir esse c√≥digo, mas esse curto tempo de espera mant√©m voc√™, suas contas online e seus dados pessoais seguros.

4. Encontre vírus e malware
Instale software antiv√≠rus e anti-malware, mantenha-o atualizado e execute-o regularmente. Por√©m, fa√ßa sua li√ß√£o de casa primeiro. Existem produtos que fingem ser ferramentas de seguran√ßa, mas s√£o malwares disfar√ßados ‚Äď uma armadilha inteligente e ir√īnica. Como nenhum software √© 100% eficaz, realize uma verifica√ß√£o regular, por exemplo, uma vez por m√™s deve ser suficiente, e use uma segunda ou terceira solu√ß√£o de seguran√ßa que fa√ßa uma varredura no seu dispositivo ou rede. A maioria dos softwares anti-malware vem com um firewall; n√£o esque√ßa de habilitar esta prote√ß√£o adicional.

Não deixe que os bandidos acabem com suas férias divertidas. Lembre-se: você é responsável por sua própria cibersegurança; ninguém mais vai fazer isso por você. Tome as providências necessárias antes de partir para as férias e permaneça atento durante toda a viagem. O uso de bom senso e boa higiene online ajuda a evitar desastres digitais.

Colaborou Anthony Giandomenico, Estrategista Sênior de Segurança da Fortinet

 

 INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de coment√°rios s√£o processados.