Home CORPORATE Mercado Blackberry finalmente para de fabricar celulares. #RIPBlackberry

Blackberry finalmente para de fabricar celulares. #RIPBlackberry

BlackBerry vai parar de projetar seus aparelhos, colocando
fim em um dos produtos mais emblemáticos da tecnologia

blackberry_1A Blackberry era a maior e mais importante fabricante de smartphones no mundo, mas agora vai parar de projetá-los e de fabricar, e vai terceirizar tudo com os parceiros, incluindo desenvolvimento e fabricação.

Com isso põe fim a meses de especulação sobre o que a empresa faria com o seu negócio de smartphones, que vem gradualmente sendo ultrapassado por várias empresas do setor.

A empresa havia tentado outras opções, como o uso de do Android nos aparelhos que fabricava, mas pelo jeito não funcionou.

“A companhia planeja encerrar todo o desenvolvimento de hardware internamente e vai terceirizar essa função para os parceiros”, diz John Chen, CEO da Blackberry em um comunicado.

Encerrar esse negócio vai ajudar a empresa a economizar, ele disse. Em vez disso, terá empresas de design para desenvolver, eliminando a necessidade desse investimento.

BlackBerry espera sobreviver concentrando tudo em software, lembrando que várias empresas já fizeram isso, a IBM é uma delas.

O BlackBerry já foi um fenômeno cultural, orgulho do Canadá,  inspirou a ideia de “CrackBerry”, de pessoas que ficavam coladas aos seus e-mails de trabalho e comunicações e até de uma doença “Sindrome do Polegar do Blackberry”. O aparelho também mudou a vida pessoal e corporativa com o BBM – BlackBerry Messenger, que se tornou parte central de comunicações das pessoas em meados dos anos 2000.

Mas seguindo os passos de outros gigantes do mercado, não deram a mínima para a ascensão de iPhones e Android com equipamentos mais sofisticados, como telas touch, as vendas começaram a minguar gradativamente, mesmo assim não ligaram tentando se agarrar no mercado corporativo. Quando perceberam que até o corporativo estava pulando fora tentou vender o negócio, até o governo canadense entrou em cena, mas já era tarde para empresa se recuperar e encontrar um comprador.

Como aconteceu com a gigante Nokia, que no seu ápice chegou a ter 30% do mercado mundial de aparelhos e hoje não chega nem a 1%, a Blacberry entra para a história como outra gigante que desaparece do mercado.

Previous articleApple mudará sede em Londres para local de capa famosa do Pink Floyd
Next articleAntigo símbolo de status, Blackberry desiste de fabricar celulares
Diretor de Conteúdo do Portal Vida Moderna