Proteja seu smartphone

Por Edson Pedro Ferlin*

O uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) é fundamental para a interação social, o entretenimento, a educação e até para os negócios. E é a popularização da internet, principalmente por meio dos smartphones, que torna esse acesso a recursos e a informações mais rápido e globalizado. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Com os smartphones, o acesso aos mais variados produtos, serviços e conhecimentos veio para a ponta dos dedos. Basta um único clique para abrir esse mundo virtual da internet. A disseminação dessa tecnologia, no entanto, traz uma série de cuidados e de responsabilidades para os usuários.

É importante destacar que os smartphones, sob o ponto de vista técnico, são computadores com recursos por vezes até mais potentes do que de PCs e notebooks que utilizamos em casa ou no trabalho.

Portanto, os mesmos cuidados ao se acessar a internet em computadores devem ser repetidos nos smartphones, também suscetíveis às ameaças cibernéticas e aos roubos de informações.

Por isso é importante seguir algumas orientações para minimizar os problemas relativos à segurança da informação e proteger o aparelho das ameaças cibernéticas.

Confira algumas dicas úteis para manter seu Smartphone mais seguro:

1 – Manter sempre o Sistema Operacional do aparelho atualizado, pois é assim que são feitas as correções de problemas já detectados (fragilidades) do software e que normalmente envolvem questões de segurança do aparelho;

2 – Não instalar APPs (aplicativos) sem necessidade, ou mesmo de fornecedores desconhecidos ou não confiáveis, pois podem ocasionar problemas de segurança;

3 – Instalar somente APPs oficiais e, de preferência, das lojas de aplicativos, APP Store para aparelhos IOS, como o Iphone, ou Play Store para aparelhos Android, pois APPs não confiáveis podem apresentar problemas com vulnerabilidades ou permitir acesso indevido ao aparelho;

4 – Utilizar sempre senhas para permitir o acesso aos recursos do aparelho, pois isso evita que pessoas estranhas tenham acesso ao aparelho;

5 – Não deixar o Bluetooth ativo sem necessidade, pois pode ser a porta de acesso de cibercriminosos ao telefone;

6 – Acessar somente redes wireless confiáveis e evitar de utilizar redes Wi-Fi públicas, pois não se sabe quem mais está tendo acesso à mesma rede;

7 – Manter sempre o aparelho à vista, não o deixando em qualquer lugar, pois ele pode ser acessado por pessoas não autorizadas;

8 – Fazer o backup (cópia de segurança) dos dados regularmente, utilizando os drivers virtuais como Google Drive, Dropbox, Onedrive e outros;

9 – Não deixar informações críticas armazenadas no aparelho, como senhas, dados bancários ou fotos comprometedoras, pois esses dados podem ser acessados por cibercriminosos;

10 – Não acessar páginas/sites não confiáveis, pois podem conter código maliciosos que podem instalar alguns softwares ou mesmo “roubar” informações do aparelho;

11 – Não aceitar a instalação de softwares que aparecem em mensagens, pois eles podem causar problemas ou gerar vulnerabilidades na segurança.

No caso de furto ou roubo do aparelho, além de registrar o Boletim de Ocorrência, o usuário pode recorrer à operadora de celular para bloquear e inutilizar o celular, e para isso, basta ter o código IMEI do aparelho.

Por último, é necessário ter em mente o seu comportamento na utilização do smartphone nas redes sociais (Facebook, Instagram etc) ou mesmo no acesso à internet, pois o smartphone é muito útil, mas nos deixa expostos às ameaças praticamente 24h por dia.

*Edson Pedro Ferlin é professor de Engenharia da Computação e Gestão de TI do Centro Universitário Internacional Uninter

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

 

Veja também
Copa do Mundo: O uso de óculos no futebol e os problemas de visão entre jogadores
Copa do Mundo: veja todos os detalhes da festa de abertura na Rússia
Curiosidade: Você sabe como funciona o árbitro de vídeo na Copa do Mundo?