NOVIDADES

Curitiba direciona R$ 3,8 mi para pagamento de motoristas de ônibus


by 8 de janeiro de 2015 0 comments

Para evitar a paralisação do transporte público em Curitiba (PR), a prefeitura anunciou na tarde de quarta-feira, 7, o remanejamento de R$ 3,8 milhões para o pagamento de salários atrasados de motoristas e cobradores. Os recursos, afirma a administração, já estão disponíveis na conta das empresas para saldar a dívida com os trabalhadores.

A Urbs confirma que o governo estadual acumula uma dívida de R$ 16,5 milhões ao sistema de transporte da capital, valores que acumulam parcelas de outubro, novembro e dezembro do ano passado. Para o órgão, manter o pagamento em dia dos trabalhadores garante a normalidade dos serviços, mas reafirma que vai negociar a renovação do contrato com o governo estadual, encerrada em 2014, além do pagamento das parcelas em atraso. A integração dos sistemas, segundo a Urbs, é um “patrimônio da sociedade”.

Somados os 13 municípios da Região Metropolitana de Curitiba, a dívida do governo estadual para cobrir gastos do transporte na Rede Integrada já acumulam R$ 75 milhões.

Confira nota de esclarecimento da Urbs na íntegra sobre a não renovação do convênio:

Em respeito aos usuários, aos trabalhadores e operadoras do transporte coletivo, e demais partes interessadas; bem como, para salvaguardar direitos e responsabilidades, a Prefeitura de Curitiba comunica que não foi concretizada pelo Governo do Paraná a renovação do Convênio RIT – Metropolitana, o qual possibilitava a integração do transporte intermunicipal, de responsabilidade do Estado do Paraná, à Rede Integrada de Transporte Coletivo de Curitiba.

Após diversas tratativas e de comum acordo, em 29/dez/2014, em derradeira tentativa, a URBS encaminhou à COMEC, para assinatura, o termo para renovação do Convênio RIT – Metropolitana.

Em 30/dez/2014, a URBS solicitou à COMEC um posicionamento formal quanto à dita renovação. Na sequencia, a COMEC, verbalmente, solicitou o prazo de 05/jan/2015 para entregar o termo assinado. Entretanto, nenhuma dessas providências foi concretizada.

Também, após diversas cobranças, em 26/dez/2014, a URBS fez a última solicitação formal à COMEC sobre o pagamento das pendências financeiras do Governo do Paraná. Até o momento, a COMEC não informou como e quando pretende efetuar o pagamento devido que totaliza cerca de R$ 16,5 milhões.

Com a falta da assinatura da renovação e o não pagamento da dívida, o Governo do Paraná, infelizmente, deixou evidente seu desinteresse em dar continuidade no Convênio RIT – Metropolitana.

Por outro lado, a Prefeitura de Curitiba reitera publicamente seu interesse e disposição em manter parceria para a continuidade da RIT – Metropolitana, que é uma importante conquista da população e que deve ser preservada pela sua grande relevância social. 

Neste sentido, a Prefeitura de Curitiba, nos limites de sua competência, adotará as providências que forem possíveis para manter operacionalmente a integração metropolitana. Também está à disposição do Governo do Paraná e dos demais interessados para os entendimentos voltados à continuidade da RIT – Metropolitana. 

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.