Os aplicativos são uma alternativa para curtir seu programa preferido a qualquer hora e lugar. Não é à toa que cada vez mais pessoas estão aderindo aos apps, onde é possível desfrutar da comodidade da programação no horário mais conveniente acompanhando não só notícias como também novelas e séries ou reportagens especiais.  Por isso, a PROTESTE, Associação dos Consumidores, testou… [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

…as ferramentas das principais emissoras de TV aberta, para mostrar as vantagens e desvantagens do serviço.

Para o estudo, a Associação selecionou os aplicativos Globo Play, Record TV, SBT e Band, e avaliou sete itens: informações; conteúdo premium; funcionalidade e usabilidade; segurança; estabilidade do app; site; e qualidade de imagem e de som.

Vídeos

Os apps para Android tem vídeos contendo informações relevantes, o que facilita o entendimento do usuário. Já os para a Apple não oferecem o recurso – e o usuário precisa ler as descrições na tela.

No quesito sonoridade dos vídeos, todos foram considerados de boa qualidade, com exceção do app da Band, que trava durante a exibição do vídeo (independentemente do sistema) e acaba afetando o sincronismo do som com a imagem. No Record TV, o som fica levemente abafado, e no Globo Play, o som é muito alto.

Imagem

Como a tela da maioria dos smartphones tem boa resolução e tela pequena se comparado a um monitor e uma televisão, os Apps não precisam se esforçar muito para oferecer boas imagens, mesmo assim, o Globo Play apresenta uma queda de qualidade de imagem ao iniciar o vídeo, recuperando a imagem segundos depois. Apesar da pequena falha, não observamos problema de arrasto (sensação de fantasma), o qual a PROTESTE constatou nos outros Apps testados. A cor, o brilho e a nitidez do Globo Play também são ligeiramente melhores que os dos concorrentes.

Embora, no geral, as imagens tenham boa qualidade, as barras de informações podem atrapalhar um pouco. É o caso do Globo Play e do SBT, que deixam à mostra os dados da operadora, a bateria e o relógio, no sistema iOS. Todos os apps, no Android, ficam com os botões virtuais aparentes.

Estabilidade

O resultado do quesito não é muito animador. O aplicativo da Band foi o que apresentou mais problemas, fechando diversas vezes. Durante o teste, o Record TV também fechou algumas vezes, e ao clicar em “funções”, os carregamentos são tão demorados que é preciso paciência.

No SBT, não foram identificados problemas na versão Android, mas no iOS há bastante lentidão. O Globo Play não apresenta instabilidade no Android, porém, ao abri-lo pela primeira vez no iOS, há uma demora no botão “próximo”, no item “explicação”, e no meio do processo o app para.

Conteúdo pago

Os problemas apresentados, no entanto, não impedem que alguns apps funcionem como Premium, cuja parte do serviço é gratuita e outra, cobrada. É o caso do Globo Play (R$ 14,90, mensais) e do aplicativo da Record (R$ 10,20, mensais). O preço, claro, garante conteúdos exclusivos. Por exemplo, o primeiro libera alguns programas antes da estreia na TV. No segundo, os assinantes podem ver produções antigas no YouTube.

Ao vivo

Além dos aplicativos, os sites das emissoras também oferecem conteúdos “ao vivo”, fáceis de encontrar. Quanto à qualidade da imagem, Globo e Record se destacam. A Record ganha no quesito da qualidade do som, visto que o da Globo é alto, o do TV SBT baixo e o da Band, além de ser muito baixo, tem um pequeno atraso entre o som e o movimento da boca.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
PROTESTE avalia aplicativos de SmartTVs