Home Novidades Que tal curtir um outono romântico na Patagônia Chilena?

Que tal curtir um outono romântico na Patagônia Chilena?

Patagônia chilena


Localizado na entrada do Parque Nacional Torres del Paine, ao sul do Chile, o Tierra Patagonia Hotel & Spa é o cenário perfeito para uma viagem romântica. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Durante o outono, então, o destino se torna ainda mais irresistível, já que as montanhas da Cordilheira Paine e o Lago Sarmiento, visíveis de todas as áreas comuns do empreendimento e de seus 40 apartamentos, destacam-se na paisagem e criam o clima ideal para dias de relaxamento e conforto a dois.

Com um projeto arquitetônico integrado à natureza local e uma decoração aconchegante, o hotel oferece ainda no mês de maio uma condição especial: os que reservarem três noites ganham uma.

Dono de uma infraestrutura que inclui sala de estar e bar, área de jantar, sala de apresentação das expedições, biblioteca, piscina coberta, jacuzzis coberta e ao ar livre, estúdio de ioga e o Uma SPA – que privilegia os elementos locais, como pedras e águas, em tratamentos para o corpo e a mente -, o hotel realiza uma série de passeios diários, oferecidos no sistema all inclusive. Entre as opções estão cavalgadas, caminhadas e tours cênicos de tirar o fôlego no Parque Nacional Torres del Paine e em seu entorno.



Aos apaixonados não só por seu par, mas também pela boa mesa, o hotel proporciona experiências gastronômicas incríveis no almoço e no jantar, todas preparadas à base de alimentos saudáveis e orgânicos.

Mais informações podem ser obtidas no site.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Que tal curtir um outono romântico na Patagônia Chilena?

 

Veja também
Viagens corporativas movimentam turismo no Brasil
Quer dar um presente diferente para a sua mãe? Que tal uma viagem?
Agência de viagens online chega ao Brasil para faturar R$ 200 milhões

Previous articleSamsung apresenta novo portfólio de notebooks no Brasil
Next articleMonero: a criptomoeda preferida pelos desenvolvedores de malware