Home Cultura Saiba quais são os tipos de alergias e como identificá-las

Saiba quais são os tipos de alergias e como identificá-las



Alergias são reações do sistema imunológico a determinadas substâncias que, nem sempre causam alergia às outras pessoas. O corpo, quando está frente a um processo alérgico, produz imunoglobulina E (IgE) a fim de combater os efeitos do alérgeno (o que está causando a alergia). As alergias podem ocorrer de diversas formas e em vários lugares do corpo e podem causar vermelhidão e coceira na pele, rinite, problemas para respirar, entre outros. Muitas são as causas e os tipos de alergias, variando entre as relacionadas às mudanças de temperatura, de estações do ano, as geradas por alimentos ou por medicamentos. O mais importante é saber identificar o processo alérgico, o que o causa e como tratá-lo.

A seguir, as alergias mais comuns, como identificá-las:

Alergias respiratórias
Esses tipos de alergias são reações alérgicas desenvolvidas a partir da inalação do alérgeno pelas vias respiratórias. Uma vez no corpo, eles causam várias modificações e podem agravar e levar ao processo de asma e de rinite alérgica.

Ligadas ao clima: Dentro das alergias respiratórias, tem as que estão relacionadas com a estação do ano. É muito comum as pessoas espirrarem mais, desenvolver coriza e olhos lacrimejantes ao contato com o pólen nas semanas próximas à primavera. Por outro lado, existem as alergias que são ligadas ao clima, mas não com uma estação em particular, as que podem ocorrer em qualquer época do ano. O pó, poeira, umidade e o mofo são alérgenos que frequentemente causam alergias respiratórias.

Ligadas aos animais domésticos: Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o pelo do animal é o que menos pode causar alergias. É mais indicado que esteja relacionado a urina, saliva, e extratos da pele. Como as partículas são muito pequenas e ficam presentes no ar, nos móveis, carpete, tapetes, cama e sofas, mesmo que o animal não esteja presente, as pessoas que sofrem com este tipo de alergia podem apresentar os sintomas de alergias respiratórias.

Ligadas a outros fatores: Aspectos como fumaça de queimadas, de cigarro, ou da poluição pelos meios de transporte, perfumes, cheiros fortes, essências e solventes podem gerar reação alérgica respiratória. Esse tipo de alergia pode desencadear asma nas pessoas que também sofrem dessa condição.

Alergia por ingestão ou injeção
Alimentos: As alergias aos alimentos podem variar em severidade, podendo levar desde variações na pele, diarreia, dores de barriga e vômitos, até problemas mais sérios como o choque anafilático. Choque anafilático é uma reação alérgica extrema, onde as vias respiratórias incham, impedindo o ar de passar. Essa condição requer assistência emergencial e, muitas vezes, hospitalização.

Segue a lista de alimentos que são considerados os mais propensos a causar alergias:

– Amendoim
– Nozes
– Leite
– Ovos
– Soja
– Gergelim
– Glúten
– Frutos do mar (moluscos e peixes)
– Sulfitos (um aditivo comum em vinhos e produtos alimentícios secos)

Medicamentos: Assim como os alimentos, alguns medicamentos são administrados por via oral e podem causar alergia nas pessoas mais propensas. Dependendo da gravidade da reação alérgica, essa também pode causar de vermelhidão ao choque anafilático, fotofobia (dificuldade de olhar para a luz), dificuldade de respirar, asma, olhos e vias respiratórias inchadas. Nesses casos, ao primeiro sinal deve-se imediatamente ir para o hospital para uma assistência de emergência.

Deve-se ficar atento se os sintomas não são apenas efeitos colaterais dos medicamentos. Por isso é extremamente importante não automedicar-se e frequentemente consultar-se com um especialista para ter uma clara definição dos efeitos colaterais dos remédios usados.

Segue a lista dos medicamentos que podem gerar reações alérgicas, mais comumente:

– Antibióticos: Muitas pessoas apresentam reações alérgicas à penicilina e outros tipos de antibióticos
– Aspirina
– Anti-inflamatórios não esteróides
– Narcóticos
– Alguns anticonvulsivantes.

Alertamos a gravidade de assumir condição de saúde baseado apenas em informações gerais. É necessário consultar-se com um médico profissional especialista para que com exames e conhecimentos de cada caso seja escolhido o melhor tratamento bem como o tipo de medicação a ser utilizada.

Picadas de Insetos
Assim como os outros tipos de alergias por ingestão ou injeção, as picadas de mosquitos podem variar de gravidade, de coceira ao choque anafilático.

Alergias de contato
Neste grupo de alergias, estão os alérgenos que entram em contato direto com a pele e causam irritação na mesma. Produtos de látex tais como luvas de procedimento ou de limpeza, balões e elásticos são alguns exemplos de produtos que podem causar alergias de contato. Outros produtos são amaciantes, componentes específicos de cremes e perfumes, metais como o cobre e zinco, entre muitos outros.

Como identificar alergias e o que fazer
Além dos sintomas apresentados, é importante procurar um alergista, um dermatologista, um pneumologista entre outras especialidades que tratam as alergias. Ele(a) irá identificar através da conversa, o histórico das alergias e a causa delas. Muitas vezes, para as alergias de contato, exames específicos como o “teste de alergia” é executado para descobrir com afinco os componentes específicos que estão causando alergias.

Assim que descoberto a origem e o que causa alergias, é recomendado afastar-se dos desencadeadores das mesmas, a fim de não provocar os processos alérgicos.

O doctoranytime recomenda procurar um médico assim que qualquer sintoma seja presenciado. Para encontrar os melhores médicos, acesse a plataforma do doctoranytime.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas
Previous articleEmpresa de tecnologia flexibiliza e recruta profissionais de todo o Brasil
Next articlerealme anuncia (na China) o realme GT Neo 2, novo smartphone “flagship killer” da marca